Queda

Dificuldade de mineração do Bitcoin tem maior queda em um ano com ondas de calor nos EUA

As mineradoras estão desligando seus equipamentos em resposta aos altos preços da eletricidade

Por  CoinDesk

A dificuldade de minerar um bloco de Bitcoin (BTC) caiu 5% na quinta-feira (21) após mineradoras, principalmente do Texas, nos Estados Unidos, desligaram suas máquinas. Elas estão desconectando seus equipamentos da rede elétrica por causa do aumento do preço da energia, provocado por uma onda de calor extremo que atingiu o país.

A dificuldade de produção de Bitcoin se ajusta automaticamente a cada duas semanas para manter o tempo necessário para minerar um novo bloco em aproximadamente 10 minutos. Quanto mais poder de computação (chamado de hashrate) é conectado à rede, maior a dificuldade. Já quando ocorre o oposto, e computadores são tirados do sistema, como tem acontecido recentemente, a dificuldade se ajusta para baixo.

A queda de 5% de ontem levou à rede para o mesmo nível de março, mostram dados do pool de mineração BTC.com.

“A dificuldade foi reduzida quando os mineradores americanos desligaram suas máquinas por períodos significativos nas últimas duas semanas, pois os preços da eletricidade dispararam devido a uma onda de calor”, disse Jason Mellerud, pesquisador sênior da Arcane Research.

É a terceira diminuição consecutiva na dificuldade de mineração – a primeira vez que isso aconteceu foi há um ano, quando os mineradores chineses empacotaram suas plataformas após o país proibir a atividade.

“A queda inicial no hashrate em meados de junho provavelmente foi causada pela desvalorização do BTC”, continuou Mellerud. “Mas a segunda queda no início de julho foi provavelmente provocada pelo desligamento das mineradoras em resposta aos altos preços da eletricidade”.

Quando a demanda aumenta acima de um certo limite, alguns mineradores podem gerar mais receita vendendo sua energia contratada para a rede em vez de usá-la para minerar a criptomoeda. Também conhecida como resposta à demanda, essa prática ajuda a equilibrar a carga em uma rede elétrica, ajustando a demanda em oposição à oferta.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe