Avanço no território

Destino da 2ª maior usina de energia da Ucrânia está em jogo após avanço russo

A Ucrânia não confirmou a captura da usina e disse apenas que “hostilidades” estavam em andamento em duas áreas próximas

Por  Reuters -

KIEV (Reuters) – O destino da segunda maior usina de energia da Ucrânia estava em jogo depois que forças apoiadas pela Rússia alegaram tê-la capturado intacta, mas Kiev não confirmou sua apreensão, dizendo apenas que os combates estavam acontecendo nas proximidades.

Se confirmada, a tomada da usina de energia a carvão da era soviética de Vuhlehirsk, no leste da Ucrânia, seria o primeiro ganho estratégico de Moscou em mais de três semanas no que chama de “operação militar especial”.

As forças russas e separatistas apoiados pela Rússia têm sofrido para fazer progressos significativos no campo de batalha desde a captura no início de julho da cidade de Lysychansk, no leste da Ucrânia.

Elas foram repetidamente empurradas para trás pela feroz resistência ucraniana ao que Kiev e o Ocidente consideram uma apropriação imperialista de território de um vizinho pró-ocidente que Moscou dominou até o desmembramento da União Soviética em 1991.

Imagens não verificadas publicadas nas mídias sociais pareciam mostrar combatentes da empresa militar privada Wagner, da Rússia, posando em frente à usina de Vuhlehirsk, que alguns meios de comunicação estatais russos –citando autoridades apoiadas pela Rússia– relataram separadamente ter sido invadida.

Um dos combatentes da Wagner em frente à usina mostrou seu relógio para a câmera –a hora era 10h01 local e deu a data como 26 de julho.

A Reuters não pôde verificar imediatamente a veracidade do vídeo ou se a usina passou para o controle russo ou não.

A mesma filmagem não verificada mostrou que partes de trabalho da usina da era soviética, que está situada na margem de um enorme reservatório, pareciam estar intactas.

A Ucrânia não confirmou a captura da usina e disse apenas que “hostilidades” estavam em andamento em duas áreas próximas. Afirmou na segunda-feira que “unidades inimigas” obtiveram alguns ganhos em torno da instalação.

A inteligência militar britânica informou nesta quarta-feira que combatentes da Wagner provavelmente conseguiram fazer avanços táticos na região de Donbas, no leste da Ucrânia, em torno da usina e da vila vizinha de Novoluhanske.

Acrescentou ainda que algumas forças ucranianas provavelmente se retiraram da área.

Pavlo Kyrylenko, governador da província ucraniana de Donetsk, que faz parte de Donbas, disse que pelo menos uma pessoa foi morta por um ataque russo a um hotel na cidade de Bakhmut, que fica ao norte da usina e é um alvo russo.

“De acordo com informações preliminares, há mortos e feridos; uma operação de resgate está em andamento”, escreveu Kyrylenko no Facebook. O serviço de emergência local disse que um saldo de um morto e quatro feridos foi confirmado até agora.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe