Desaceleração econômica dos EUA derruba bolsas européias, mas Londres sobe

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

A maioria das bolsas européias fechou em baixa nesta quinta-feira, com exceção de Londres, Bruxelas e Zurique, ainda sob efeito da redução da taxa de juros norte-americana, considerada insuficiente pelo mercado. Hoje, foi divulgado, segundo a agência Bloomberg, o índice de confiança, envolvendo consumidores e executivos, da zona do euro referente ao mês de janeiro, que atingiu a taxa de 103, pior resultado desde outubro de 1999. Investidores da Europa estão preocupados com a desaceleração da economia norte-americana, que poderá atingir o continente europeu. Nesta quinta-feira, o Departamento de Trabalho norte-americano divulgou que taxa de desemprego de janeiro registrou uma variação de 4,2%, contra 4,0% em dezembro. Este resultado foi considerado mais um fator que confirma a desaceleração da economia dos Estados Unidos, pressionando o mercado para baixo.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em ligeira alta de 0,20%, com destaque para o setor varejista. As altas mais significativas do pregão londrino ficaram para as ações das varejistas Tesco (+4,15%), Kingfisher (+1,59%) e Marks and Spencer (+2,29%), da petrolífera BP Amoco (+1,30%), da Scottish Power (+3,56%) e das mineradoras Billiton (+2,11%) e Anglo American (+4,05%). Por outro lado, os papéis da empresa de telefonia Vodafone (-1,86%), do Lloyds TSB Group (-1,14%), do HSBC Holdings (-1,88%) e da Standard Chartered (-4,93%).

O índice CAC 40 da Bolsa de Paris encerrou o pregão em baixa de 1,24%, pressionado pelas ações de telecomunicações e tecnologia. Entre as maiores quedas estão as ações das empresas de telecomunicações France Telecom (-3,26%) e Alcatel (-2,61%), que teve sua recomendação rebaixada pela Merrill Lynch, da STMicroeletronics (-2,55%) e da fabricante de equipamentos automobilísticos Valeo (-4,17%). A petrolífera TotalFinaElf fechou em baixa de 2,46%, após anunciar que comprará, da BP Amoco, parte da planta de exploração de petróleo no Casaquistão.
Já os papéis da holding Bouygues (+1,86%), do Lafarge (+3,12%) e da Alstom (+2,12%) registraram variação positiva.

Em Madri, o índice Ibex 35 fechou em baixa de 2,71%, registrando a maior variação negativa entre as bolsas européias. Os destaques de queda ficaram para as ações da Terra Networks (-9,49%), do banco BBV Argentaria (-2,85%), da Endesa (-1,8%) e da Telefônica (-0,58%). Contrariando a tendência da bolsa espanhola, as maiores altas ficaram para os papéis do banco BSCH (+1,14%), do NH Hoteles (+2,21%), da Union Electrica Fenosa (+1,12%) e da petrolífera Repsol (0,86%).
A bolsa de Frankfurt ainda operava às 15:25 do horário de Brasília, com o DAX 30 registrando queda de 0,88%.











































</table

Compartilhe
Outros Mercados: Milão MIB 30 -0,92%
Amsterdã AMS Exchange -0,48%
Zurique Swiss Market +0,48%
Lisboa BVL 30 -0,35%
Moscou Moscow Times -0,57%
Bruxelas BEL 20+0,48 %
Istambul ISE National-100 -0,86%
Estocolmo Stockholm General -0,87%