Eleições nos EUA

Democratas pressionam Pence a declarar Trump “incapaz”

Pelosi disse que a Câmara apresentará nesta segunda uma resolução pedindo para Pence ativar a 25ª emenda e dará ao vice 24 horas para responder

(ANSA) – A mandatária da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, afirmou que iniciará um processo de impeachment contra Donald Trump se o vice-presidente Mike Pence não ativar a 25ª emenda da Constituição para declará-lo incapaz de exercer o cargo.

Esse trecho da carta magna americana prevê a destituição do presidente caso o vice e metade dos ministros assinem uma declaração que atestem sua incapacidade de continuar no comando do país.

De acordo com Pelosi, a Câmara dos Representantes apresentará nesta segunda-feira (11) uma resolução pedindo para Pence ativar a 25ª emenda e dará ao vice-presidente 24 horas para responder.

Se ele rejeitar a solicitação, a Câmara, controlada pelo Partido Democrata, iniciará o processo de impeachment.

“A pessoa que lidera o poder Executivo é um presidente perturbado, desequilibrado e perigoso. Ainda temos alguns dias até estarmos protegidos dele, mas ele fez algo tão sério que deve haver processos contra ele”, disse Pelosi ao programa de TV “60 Minutes”.

Trump deixará a Casa Branca em 20 de janeiro, mas sua incitação a uma tentativa de golpe para impedir a certificação da eleição de Joe Biden fez o Partido Democrata se movimentar para destituir o republicano.

“Esse presidente é uma ameaça iminente”, declarou Pelosi. Um eventual impeachment impediria Trump de voltar a exercer cargos públicos e inviabilizaria seu objetivo de disputar as eleições de 2024.

No entanto, para ser aprovada no Senado, a deposição do magnata precisaria do apoio de 17 republicanos, algo improvável no momento. Devido ao curto prazo disponível, uma das hipóteses em circulação nos EUA é de que a votação do impeachment no Senado fique para depois da posse de Biden, de modo a tornar Trump inelegível para 2024.

PUBLICIDADE

O presidente está banido ou suspenso das principais redes sociais e não tem feito aparições públicas desde a invasão do Congresso por seus apoiadores. (ANSA)

PROCURA-SE: Profissionais de todas as formações estão migrando para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Entenda como fazer o mesmo nesta série gratuita do InfoMoney!