Análise Técnica

Day Trade: ação da Gafisa pode abrir trade na venda caso perca a mínima do ano

Wagner Caetano, diretor da Top Traders, também sugere trade de compra caso a ação forme um fundo em R$ 5,65

Por  Thiago Salomão -

SÃO PAULO – No Day Trade desta quinta-feira (29), Wagner Caetano, diretor da Top Traders, elege as ações da Gafisa (GFSA3), que podem abrir uma oportunidade de operação tanto de compra quanto de venda a descoberto.

Por ter alta volatilidade histórica, a ação GFSA3 torna-se uma boa opção para operações de curto prazo, diz Caetano. Nesse cenário, ele enxerga na ponta vendedora um trade caso o papel perca sua mínima do ano, em R$ 5,65.

Por outro lado, caso o ativo forme um fundo nesse patamar, seguido ainda de um candlestick de reversão, uma oportunidade de compra poderá ser aberta, “pois o stop loss estará barato, acionado se perder o ponto com 1% de tolerância”.

A InfoMoney declara que:
Este material contém as opiniões atuais do analista, que estão sujeitas a mudanças sem aviso e que podem ser divergentes da opinião de outros profissionais ou da InfoMoney, que poderá publicar informações que não apresentem similaridade com as informações aqui fornecidas. Para elaborar este material, foram utilizadas informações obtidas de fontes que o analista e a InfoMoney acreditam serem idôneas e fidedignas, mas o autor ou a InfoMoney não garantem a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações.
O analista e a InfoMoney não se responsabilizam por nenhuma operação que for ou vier ser realizada pelos Investidores baseados nas informações aqui fornecidas, cabendo a eles, exclusivamente, a decisão de adquirir ou alienar valores mobiliários e o eventual ônus ou retorno financeiro decorrente de tal decisão. Este material não pode ser reproduzido ou redistribuído, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento por escrito da InfoMoney.

O analista responsável declara, nos termos do art. 5º da Instrução CVM n.º 388/03 que:
I. suas análises refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais e que foram elaboradas de forma independente e autônoma;
II. que não mantém vínculo com qualquer pessoa natural que atue no âmbito das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado;
III. que a instituição à qual está vinculado, bem como os fundos, carteiras e clubes de investimentos em valores mobiliários por ela administrados não possui participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% (um por cento) do capital social de quaisquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise, ou esteja envolvida na aquisição, alienação e intermediação de tais valores mobiliários no mercado;
IV. que, tanto o analista como a instituição a que está vinculado, não recebem remuneração por serviços prestados ou apresentam relações comerciais com qualquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado, ou pessoa natural ou pessoa jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse desta companhia;
V. que sua remuneração ou esquema de compensação do qual é integrante não está atrelada à precificação de quaisquer dos valores mobiliários emitidos por companhias analisadas no relatório ou às receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela instituição a qual está vinculado.

Compartilhe