Análise LCA

Datafolha mostra que disputa ficará acirrada até o final entre Marina e Dilma

"Nossa expectativa é que a disputa continue acirrada entre Marina e Dilma, com a possibilidade de pequenas novas oscilações das intenções de votos destas candidatas", destaca a LCA Consultores

SÃO PAULO – O último Datafolha, divulgado na madrugada desta sexta pelo jornal Folha de S. Paulo, surpreendeu parte do mercado ao mostrar que Marina Silva (PSB), sob intenso ataque da presidente Dilma e de Aécio, continuou em queda. Na simulação de primeiro turno, Dilma obteve 37% das intenções de voto, contra 30% de Marina. E, de acordo com a LCA Consultores, esta pesquisa mostra que a disputa continuará acirrada entre as candidatas que estão na dianteira das pesquisas de intenção de voto. 

Nas outras duas pesquisas do Datafolha realizadas neste mês, a vantagem de Dilma era de 1 ponto percentual na primeira semana de setembro, subiu para 3 pontos na segunda semana e está em sete pontos no último levantamento, realizado entre os dias 17 e 18. Aécio também cresceu ao longo deste mês: de 15% no final de agosto para 17% no levantamento desta semana.

Nas simulações de segundo turno, Marina não conseguiu se estabilizar neste levantamento do Datafolha, ressalta a LCA, com uma vantagem de apena 2 pontos percentuais: 46% contra 44% de Dilma. No final de agosto, sua vantagem era de 10 pontos percentuais, que caiu ao longo de setembro, passando de 7 pontos na primeira semana para 4 pontos na segunda semana e 2 pontos neste último levantamento.

“Como se pode ver, ao contrário de outras pesquisas, Marina não conseguiu se estabilizar nas simulações de segundo turno. Nossa expectativa é que a disputa continue acirrada entre Marina e Dilma, com a possibilidade de pequenas novas oscilações das intenções de votos destas candidatas”, aponta a consultoria.