Mercados

Dados do comércio chinês impulsionam bolsas mundiais e Dow Jones sobe mais de 2%

Os mercados europeus também operam em alta. Itália e Espanha permitem a reabertura de alguns negócios

(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O comércio exterior da China apresentou dados melhores que os esperados em março. As exportações caíram 6,6% e as importações recuaram 0,9%, enquanto economistas entrevistados pela Reuters projetavam quedas de 14% e 9,5%, respectivamente.

Os números deram impulso às Bolsas da Ásia nesta terça-feira, que fecharam todas com valorização. No Japão, a alta foi de 3,3% e, na China, de 1,6% (acompanhe a cobertura dos mercados em tempo real no Telegram do InfoMoney).

Economistas alertam, contudo, que os indicadores mais importantes sobre a China serão divulgados na sexta-feira, quando o governo publicará o PIB de março. No mês passado, a China divulgou dados de comércio exterior de janeiro e fevereiro juntos, quando o país vivia o auge do surto de coronavírus. No primeiro bimestre, as exportações caíram 17,2%, enquanto as importações recuaram 4%.

Aprenda a investir na bolsa

Embora a China pareça ter superado a pior fase da pandemia, a situação ruim no resto do mundo pode afetar a economia do país. “A queda na demanda pelos produtos chineses atingirá as nossas exportações, mesmo que a recuperação da demanda doméstica apoie a nossa economia”, disse Liu Kuiwen, porta-voz da administração alfandegária chinesa, à CNBC.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, 1,92 milhão de pessoas foram infectadas pelo coronavírus ao redor do mundo, das quais 582 mil nos Estados Unidos. O número de mortos pela doença passa de 119 mil no mundo.

Na Europa as bolsas abriram em leve alta nesta terça-feira, com exceção de Londres. Por volta das 6h45, o índice Dax, da Bolsa alemã, subia 1%, enquanto o FTSE, de Londres, caía 0,5%.

Segundo informa a CNBC, países europeus como Espanha e Itália estão permitindo a reabertura de algumas atividades econômicas à medida que o número de novos doentes e de mortes pelo coronavírus diminuem.

Em Nova York, as bolsas abriram com fortes altas. O índice Dow Jones avança 2,58% a 23.999 pontos, o S&P 500 registra alta de 2,69% a 2.836 pontos e o Nasdaq sobe 3,12% a 8.446 pontos.

Os investidores aguardam a divulgação de resultados de JP Morgan Chase, Wells Fargo e Johnson & Johnson, que na manhã de hoje inauguram a temporada de balanços do primeiro trimestre de 2020.

PUBLICIDADE

Como se tornar um trader consistente? Aprenda em um curso gratuito os set-ups do Giba, analista técnico da XP, para operar na Bolsa de Valores!