CVM divulga lista de companhias que estão “devendo” para autarquia e inclui Americanas (AMER3)

Companhias não enviaram pelo menos um dos três documentos periódicos: DFP, ITR ou FRE

Lara Rizério

(Divulgação)

Publicidade

A Superintendência de Relações com Empresas (SEP) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou documento nesta quinta-feira (4) contendo o nome de oito companhias abertas consideradas inadimplentes, por não enviarem à autarquia, há no mínimo três meses, pelo menos um dos seguintes documentos periódicos: 

Na lista constam as companhias abertas que não apresentaram, até esta quinta, os documentos acima mencionados com vencimento de entrega anterior a 4 de outubro de 2023.

A Americanas (AMER3) está na lista. No último dia 19 de dezembro, a varejista em recuperação judicial informou o adiamento da divulgação dos resultados trimestrais dos períodos findos em 31 de março de 2023, 30 de junho de 2023 e 30 de setembro de 2023. A previsão inicial era 29 de dezembro e foi para até 31 de janeiro de 2024.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As empresas são as seguintes:

“A SEP alerta os investidores e o público em geral sobre a importância de considerarem essas informações em suas relações com as companhias citadas ou em suas decisões de investimento”, destaca a nota da CVM.

Não fazem parte da lista as companhias que estejam, segundo o cadastro da CVM, em situação de falência ou liquidação, bem como aquelas que estão com o registro suspenso, nos termos da Resolução CVM 80. 

Continua depois da publicidade

Confira os documentos faltantes de cada companhia:

Fonte: CVM

Lara Rizério

Editora de mercados do InfoMoney, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional, além de ficar bem de olho nos desdobramentos políticos e em seus efeitos para os investidores.