Radar InfoMoney

CSN e Gerdau com recomendação reduzida e Oi elevada; Gol diz que trabalhos de auditoria estão em curso e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta segunda-feira (22)

SÃO PAULO – Os sinais de que o pior dos efeitos da pandemia do novo coronavirus na economia ficou para trás faz com que as empresas retomem seus planos de oferta de ações.

A Ambipar atualizou os detalhes para a sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que havia sido suspensa em abril. A faixa de preços foi fixada entre R$ 18,75 e R$ 24,75.

Já o BTG Pactual anunciou uma oferta pública de “units”. Fras-le e Randon anunciaram prévia dos resultados de maio, mostrando uma queda menos acentuada do que a registrada em abril. Confira os destaques desta segunda-feira:

Recomendações: CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4), Metalúrgica Gerdau (GOAU4) e Oi (OIBR3;OIBR4)

PUBLICIDADE

CSN, Gerdau e Metalúrgica Gerdau tiveram recomendação rebaixada pelo JPMorgan. A CSN foi reduzida a underweight, com preço-alvo de R$ 9, enquanto Gerdau e a Metalúrgica Gerdau foram reduzidas a neutra, com preços-alvo respectivos de R$ 16,50 e R$ 8.

Já a Oi teve a recomendação elevada de redução para compra pelo HSBC, com preço-alvo de R$ 1,50. Os planos para a venda da unidade de telefonia móvel é um dos motivos para essa elevação.

Na semana passada, a Oi anunciou o seu plano de dividir seus negócios em quatro unidades independentes. Três delas serão vendidas: telefonia móvel, torres e data center.

Para a unidade móvel, a expectativa é concluir a venda até o quarto trimestre de 2021.

Ainda entre as recomendações, Sabesp (SBSP3) foi elevada a outperform por Bradesco BBI, com preço-alvo de R$ 79, enquanto a Even (EVEN3) foi elevada a overweight por JPMorgan, com preço-alvo de R$ 13, segundo informações da Bloomberg.

O JP Morgan reduziu as recomendações para as ações da Gerdau e Gerdau Metalúrgica para “neutro”, com preços-alvo de, respectivamente, R$ 16,50 e R$ 8. No caso da CSN, a redução foi para “underweight”, com preço-alvo de R$ 9. Na avaliação dos analistas do banco americano, o segundo semestre exige maior seletividade por parte dos investidores.

PUBLICIDADE

“Estamos mais cautelosos no setor siderúrgico. Enquanto vemos a recuperação da demanda, os “valuations” parecem estar à frente dos fundamentos”, disseram.

Esse rebaixamento ocorre apesar do cenário positivo para os preços do minério de ferro, decorrentes da demanda mais forte na china e oferta mais fraca no Brasil. Para o aço, no entanto, a avaliação é outra. “A demanda no Brasil permanece deprimida, limitando uma potencial convergência do atual desconto à paridade internacional”, explicaram.

Ambipar

A Ambipar divulgou os detalhes da sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A faixa de preço das ações foi fixada entre R$ 18,75 e R$ 24,75.

A empresa pretende reforçar seu caixa para crescimento via aquisições.

Embraer (EMBR3)

O secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, Salim Mattar, usou o Twitter para dizer que um projeto do deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) que autoriza o poder Executivo Federal a adquirir o controle da Embraer “viola o artigo 173 da Constituição e tenta aumentar ainda mais o tamanho do Estado”.

O artigo citado por Mattar diz que “ressalvados os casos previstos nesta Constituição, a exploração direta de atividade econômica pelo Estado só será permitida quando necessária aos imperativos da segurança nacional ou a relevante interesse coletivo, conforme definidos em lei.”

“A Embraer, antes da privatização, tinha 9 mil funcionários. Atualmente conta com mais de 28 mil entre empregados próprios e terceirizados. Dados como esse demonstram como as privatizações ajudam a ampliar o número de empregos”, escreveu o secretário no Twitter. “Propostas como essas trazem insegurança jurídica e podem afastar investimentos privados”, concluiu.

Antes, Mattar havia postado no microblog pontos de sua apresentações no Ibef 2020, na qual ressaltou que “as privatizações são estratégicas em períodos de crise, atraem investimentos, melhoram o ambiente de negócios e a competitividade, aumentam o emprego e contribuem para a recuperação fiscal”.

BTG Pactual (BPAC11)

PUBLICIDADE

O BTG Pactual anunciou nesta manhã a realização de uma oferta pública primária com esforços restritos de distribuição de units.

A oferta será composta inicialmente por 28,5 milhões de Units (28,5 milhões de ações ordinárias e 57 milhões de preferenciais).

Gol (GOLL4)

A Gol, em resposta a questionamento da B3, disse que trabalhos de auditoria ainda estão em curso. A aérea foi questionada sobre o pedido feito pela companhia ao regulador americano (SEC) para estender o prazo de entrega do relatório anual e sobre falhas de controle e risco de continuidade do negócio que teriam sido apontados pelo auditor.

Magazine Luiza (MGLU3)

A família controladora do Magazine Luiza e a diretoria da rede venderam R$ 123 milhões em ações ordinárias da empresa em bolsa ao longo de maio, de acordo com o formulário enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Foram feitas diversas operações, com pouco mais de dois milhões de papéis. O valor negociado equivale a cerca de 0,1% do valor de mercado da companhia.

Fras-le (FRAS3)

A fabricante de autopeças Fras-le divulgou que sua receita bruta atingiu R$ 146,2 milhões em maio, um recuo de 11,9% na comparação com igual mês de 2019. Essa queda é menor do que os 40,8% registrados em abril.

No acumulado do ano, a receita bruta atingiu FR 734 milhões, queda de 9,2% na comparação com os cinco primeiros meses de 2019.

O mesmo comportamento foi registrado na receita líquida consolidada. O recuo em maio foi de 13,6%, para R$ 97,7 milhões (em abril, o tombo havia sido de 45,9%). De janeiro a maio, a receita somou R$ 501,2 milhões, queda de 8,9%.

Randon (RAPT4)

A Randon, que fabrica implementos rodoviários, registrou em maio uma receita líquida consolidada de R$ 317,8 milhões, um recuo de 29,4% na comparação com igual mês de 2019. O tombo, no entanto, foi menor que os 52,4% registrados em abril na comparação com abril do ano passado.

PUBLICIDADE

No acumulado do ano até maio, a receita líquida soma R$ 1,69 bilhão, recuo de 16% em relação aos cinco primeiros meses de 2019.

Na comparação da receita bruta total, a queda em maio foi de 31%, para R$ 449,8 milhões (em abril, o recuo foi de 55,3%). No acumulado do ano, o montante chegou a R$ 2,40 bilhões, queda de 17,4%.

Os analistas do Itaú BBA destacam que a Randon está com um balanço mais saudável e uma estrutura de custos mais enxuta que na crise anterior. “A empresa possui R$ 2,5 bilhões em ativos líquidos (caixa e equivalentes, aplicações financeiras e recebíveis de curto prazo), o que é mais que o suficiente para atender ao passivo de R$ 1,4 bilhão.”

IRB (IRBR3)

A juíza Renata Mota Maciel, da 2ª Vara Empresarial de São Paulo (TJ-SP), negou na sexta-feira pedido do IRB de reconsiderar decisão para que comprove que possui meios de arcar com R$ 1 bilhão por prejuízos causados a investidores.

A ação civil pública, do Instituto Ibero-Americano, ocorreu pela queda forte das ações este ano após a empresa ter resultados questionados pela gestora Squadra.

JBS (JBSS3), BRF (BRFS3), Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3)

A China suspendeu as importações de aves de uma das fábricas da Tyson Foods devido aos casos de Covid-19 entre os funcionários, segundo reportagem da Reuters.

Também devido aos casos de Covid, as autoridades sanitárias brasileiras estão impondo aos frigoríficos medidas de distanciamento social para evitar novos picos de contaminação.

Para os analistas do Bradesco BBI, apesar das medidas restritivas, a avaliação é que a China terá que aumentar a importação de proteínas por ainda estar se recuperando da peste suína africana.

“As medidas como o distanciamento social provavelmente limitarão a capacidade global de processamento de carne, resultando em uma perspectiva de oferta e demanda global mais restrita (levando a preços globais mais altos) e também podem resultar em custos mais baixos, devido ao excesso de animais para abate”, avaliaram.

Multiplan (MULT3)

A Multiplan atualizou nesta segunda-feira as informações sobre o funcionamento de shoppings em Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS), duas cidades em que a empresa administra centros comerciais.

Em Curitiba, os shoppings podem abrir de segunda a sexta-feira, das 12h às 20h, mas lojas e quiosques devem permanecer fechados aos sábados e domingos. Já a modalidade delivery ou drive-thru pode operar sem restrição de horário em dias de semana.

Já em Porto Alegre, podem ficar aberto apenas os estabelecimentos considerados essenciais, como bancos e farmácias. As demais lojas podem operar apenas se fizeram parte do Simples Nacional.

Iguatemi (IGTA3)

O aumento dos casos do novo coronavírus fez a prefeitura de Sorocaba (SP) voltar à fase mais restritiva do isolamento social, com o fechamento das lojas não essenciais de shoppings.

O Iguatemi informou que o Iguatemi Esplanada, a partir desta segunda-feira, passará a operar de acordo com a localização de suas lojas. Aquelas que operam na parte do terreno que está em Sorocaba, só poderão abrir ao público se ofertarem serviços essenciais, como supermercados e farmácias. Já as lojas localizadas em território da cidade vizinha, Votorantim, podem abrir ao público das 15h às 19h.

Todos os estabelecimento do empreendimento podem ofertar serviços de delivery ou drive thru das 12h às 20h.

O Iguatemi informou ainda que devido ao aumento dos casos, o Iguatemi Campinas e o Shopping Galleria irão operar apenas com os serviços essenciais.

B2W (BTOW3)

A B2W (Submarino, Shoptime e Americanas.com) fechou uma parceria com a administradora de shoppings Ancar Ivanhoé para integração de lojas físicas ao “marketplace” da empresa de comércio eletrônico.

Pelo acordo, os produtos de 1900 lojistas dos 11 shoppings da Ancar Ivanhoé estarão disponíveis nessa primeira fase da integração.

Os clientes contarão com dois serviços. O “click and collect now”, em que poderão retirar itens disponíveis nas lojas, e o “ship from store”, em que a loja fará a entrega do produto no mesmo dia.

Inadimplência

Apesar desse otimismo, bancos e varejistas podem sofrer com o aumento da inadimplência nos próximos meses. Levantamento do instituto de varejo Ibevar mostra que a inadimplência deve avançar 5,79% em junho, 5,96% em julho e 6,09% em agosto, segundo reportagem do jornal “Folha de S.Paulo”.

 

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!