Cruzeiro do Sul (CSED3) vê lucro líquido cair 55,3% no 4º trimestre; despesas com juros pesam

Lucro sofreu impacto do desempenho operacional e de maiores despesas financeiras, com mais gastos com juros sobre passivo de arrendamento

Equipe InfoMoney

Publicidade

A Cruzeiro do Sul (CSED3) informou lucro líquido ajustado de R$ 39,9 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), uma queda de 55,3% em relação aos R$ 89,3 milhões do 4T20.

No acumulado dos 12 meses de 2021, o lucro líquido ajustado caiu 15,4%, para R$ 146,0 milhões, de R$ 172,5 milhões de 2020.

Segundo a Cruzeiro do Sul, o lucro refletiu os impactos no desempenho operacional e das maiores despesas financeiras, resultante das maiores despesas com juros sobre passivo com arrendamento.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Ebitda ajustado chegou em R$ 140,5 milhões no 4T21, contra R$ 170,8 milhões no 4T20, o que representa uma queda de 17,8%. A margem Ebitda ajustado perdeu 7,4 pontos percentuais, para 29,0%.

Em todo o ano de 2021, o Ebitda ajustado cresceu 4,1%, para R$ 535,9 milhões, ante os R$ 514,7 milhões acumulados em 2020. A margem Ebitda ajustado de 2021 ficou em 29,4%, uma alta de 0,8pp.

Já a receita líquida do 4T21 acabou chegando a R$ 484,3 milhões, um acréscimo de 3,2% em relação aos R$ 469,5 milhões do mesmo período de 2020.

Continua depois da publicidade

No acumulado do ano, a receita líquida totalizou R$ 1,820 bilhão, um aumento de 1,1% em relação ao ano anterior, cuja receita acumulada chegou a R$ 1,801 bilhão.

Mais sobre balanço do Cruzeiro do Sul (CSED3)

Houve no 4T21 um aumento de 6,1% no número de alunos, de 352,3 mil no 4T20 para 373,8 mil agora. O presencial, porém, perdeu 4,8% no trimestre analisado, de 135,5 mil para 130,0 mil agora; enquanto o EAD ganhou 12,5%, de 216,8 mil para 243,8 mil do último trimestre de 2021, “puxada pelos fortes processos de captação”, segundo a empresa.

O aumento do ticket médio ajustado no 4T21 na graduação presencial foi de 1,2% em relação ao 4T20, enquanto o ticket médio ajustado para EAD caiu 4,5% na mesma comparação. No cumulado do ano, respectivamente, o ticket médio subiu 0,4% e caiu 4,8%, sempre em comparação ao acumulado em 2020.

A própria Cruzeiro do Sul ressalta que mantém estratégia de uma baixa penetração de alunos em programas de Financiamento Estudantil, com 6,6% da base do presencial, e de limitar acordos.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.