Crise com o gás natural faz com que consumidores deixem de buscar conversão

Além da redução de até 65% nos custos para abastecer, a conversão garante desconto de 75% no IPVA

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Na última semana, a Petrobras reduziu em 17% o fornecimento de gás para as distribuidoras do Rio de Janeiro e de São Paulo. Com isso, a conversão de veículos movidos a outros combustíveis para o gás natural, que sempre foi sinônimo de economia para o bolso do consumidor, diminuiu drasticamente.

Conforme divulgou a Agência Brasil, os motoristas são incentivados a aderir ao gás natural com benefícios como a redução de até 65% nos custos para abastecer, além do desconto de 75% no IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor).

Segundo o coordenador técnico da ABGNV (Associação Brasileira de Gás Natural Veicular), Antonio José Teixeira Mendes, a economia pode chegar a 70% dos custos com gasolina quando se passa a usar o gás.

Frota

Atualmente, o estado do Rio de Janeiro é responsável por 42% da frota nacional de carros movidos a gás natural, sendo que 23% dos veículos de lá já são movidos por este combustível.

Em São Paulo, este percentual é de 4%, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

Problema longe de solução

O próprio ministro interino de Minas e Energia, Nelson Hubner, não aconselha que os motoristas façam a conversão dos carros para o gás natural, mas garantiu o fornecimento para quem já fez a mudança.

Para o professor do Instituto de Geociências da Unicamp, Saul Suslick, até que as explorações do Espírito Santo e de Santos entrem em vigor, o que deve ocorrer em 2009, o consumidor “deverá sentir no bolso” os efeitos da queda da oferta de gás.

Isso por conta da obrigação contratual que a Petrobras tem com o Operador Nacional do Sistema de fornecer o combustível para o funcionamento de termelétricas.

Compartilhe