Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin vai a US$ 47 mil e Ethereum perde os US$ 4 mil com aumento de juros na Europa

Banco da Inglaterra aumentou taxa de juros e provocou impacto negativo imediato em ativos de risco

Por  Paulo Alves -

Após rali na sequência do anúncio do Federal Reserve (Fed) que confirmou expectativas de redução dos estímulos econômicos e de aumento da taxa de juros nos Estados Unidos em 2022, as criptomoedas voltam a cair nesta sexta-feira (17) em meio ao aumento imediato dos juros no Reino Unido.

O Banco da Inglaterra (BOE, na sigla em inglês), antecipando uma medida esperada para o ano que vem, decidiu aumentar os juros em 150%, elevando a taxa base de juros da economia britânica de 0,1% para 0,25%. A mudança impactou diretamente os ativos de risco, entre eles o Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH), que recuam 3,4% e 3,9% hoje, respectivamente.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

“Bitcoin e [Big Tech] estão sendo punidos hoje à medida que os investidores realocam algumas de suas apostas de risco mais lucrativas”, disse Edward Moya, analista de mercado sênior da OANDA. “O setor de criptomoedas está passando por um grande reposicionamento e isso está levando a alguma pressão de venda indesejada, mas as perspectivas de médio e longo prazo permanecem firmes”, pontuou.

Em termos de análise gráfica, especialistas veem sinais positivos no Bitcoin que abrem espaço para um possível salto até US$ 55 mil no curto prazo. No entanto, se o noticiário continuar desfavorecendo ativos de risco, é possível ver uma gangorra nas duas últimas semanas do ano. Por ora, a avaliação é que a criptomoeda precisa segurar o nível de US$ 46 mil, considerado um importante suporte de longo prazo.

Algumas criptomoedas menores, no entanto, apresentam forte descolamento dos mercados tradicionais e sobem dois dígitos nesta manhã, caso da Arweave (AR), focada em armazenamento em nuvem via blockchain, que salta 13%.

Já o Convex Finance (CVX), um software que oferece rendimentos em criptomoedas, avança 10,8% após liberar depósitos em ETH ontem. Segundo o portal DeFi Llama, em pouco tempo de vida, o protocolo já acumula US$ 15,96 bilhões investidos e ocupa a terceira posição entre todos os projetos de finanças descentralizadas (DeFi).

Produtos de rendimento que rodam em contratos inteligentes, sem a intermediação de entidades centrais, costumam ganhar força em momentos de baixa dos mercados. No entanto, o investidor deve ficar atento: em 2021, golpistas roubaram US$ 2,8 bilhões enganando investidores desse tipo de solução, considerada de alto risco.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 47.184,74-3,4%
Ethereum (ETH)US$ 3.887,16-3,9%
Binance Coin (BNB)US$ 529,66-1,4%
Solana (SOL)US$ 178,32-2,0%
Cardano (ADA)US$ 1,25-4,07%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Arweave (AR)US$ 49,37+13%
Convex Finance (CVX)US$ 33,32+10,8%
Celo (CELO)US$ 3,88+9,1%
Waves (WAVES)US$ 18,12+6,5%
OKB (OKB)US$ 32,96+5,2%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Elrond (EGLD)US$ 268,58-15,6%
Near (NEAR)US$ 8,90-8,3%
Internet Computer (ICP)US$ 24,27-7,5%
Stacks (STX)US$ 2,17-7,2%
THORChain (RUNE)US$ 6,42-7,0%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 52,98-2,43%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 65,69-1,95%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 68,62-0,90%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 17,38-3,22%
QR Ether (QETH11)R$ 16,97+0,41%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta sexta-feira (17):

Golpes com criptomoedas crescem 81% em 2021 e desviam US$ 7,7 bilhões

Usuários de criptomoedas tiveram um prejuízo calculado em US$ 7,7 bilhões causado por diferentes golpes em 2021, aponta um novo relatório da Chainalysis, empresa de inteligência especializada em blockchain, divulgado ontem (16).

O montante é 81% maior do que o registrado ano passado, mas perde para 2019, quando quase US$ 10 bilhões em criptomoedas foram transferidos de forma fraudulenta para carteiras de criminosos.

Uma empresa de origem russa chamada Finiko, acusada de ser uma pirâmide financeira, foi o maior golpe do ano após sumir com US$ 1,1 bilhão de vítimas espalhadas pelo Leste europeu.

Por outro lado, 2021 também ficou marcado pela ascensão do golpe da puxada de tapete, típico de projetos de finanças descentralizadas (DeFi). Nele, o próprio criador do protocolo, em geral anônimo, ativa um gatilho no contrato inteligente, transfere o dinheiro dos investidores para sua própria carteira, apaga todas as redes sociais do produto e some do mapa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a Chainalysis, esse tipo de golpe foi responsável por roubar US$ 2,8 bilhões de investidores que alocaram criptomoedas em diferentes produtos de rendimento (staking) DeFi.

Rússia sinaliza desejo de banir investimentos em criptomoedas

O banco central russo estaria planejando voltar a proibir o investimento em criptomoedas no país, prática que havia sido liberada em 2020 e que movimenta US$ 5 bilhões por ano – até hoje, residentes da Rússia não podem usar criptoativos para pagamentos.

Segundo a Reuters, citando “fontes do mercado financeiro próximas ao banco”, o governo discute com “participantes do mercado e especialistas” sobre um possível banimento total de criptos por conta da crescente preocupação com o impacto do Bitcoin e outros ativos à estabilidade financeira do país.

Em setembro, o banco central russo começou a atrasar transferências para corretoras de criptomoedas sob a justificativa de proteger o consumidor de compras “emocionais” de ativos digitais.

“A situação nos países de mercado desenvolvido se assemelha cada vez mais ao chamado sistema financeiro paralelo”, afirmou na época o primeiro vice-governador do Banco Central, Ksenia Yudaeva.

Adidas lança coleção de NFTs que dá direito a peças reais

A Adidas lança nesta sexta-feira (17) uma nova coleção de NFTs que dá aos compradores o direito a peças de roupa exclusivas, acesso a experiências virtuais e o poder de influenciar em produtos digitais da companhia para 2022.

Chamada de Into the Metaverse (Dentro do Metaverso), a coleção trará 30.000 NFTs vendidos por 0,2 ETH, ou cerca de US$ 768 pela cotação de hoje. O design dos itens digitais só serão conhecidos ao longo do dia.

O lançamento ocorre algumas semanas após uma campanha publicitária da Adidas sobre metaverso. A empresa lançou tokens digitais, comprou um NFT da coleção Bored Ape e anunciou parceria com o The Sandbox (SAND), sugerindo que poderia utilizar a plataforma para lançar uma loja virtual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

(Com Wall Street Journal)

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe