Criptos hoje

Bitcoin cai 19% e tem pior semana em oito meses; Ethereum perde os US$ 2.400 e liquidações chegam a US$ 1,5 bi

Após chegarem a estabilizar durante o domingo, preços voltam a cair forte no início desta semana

Por  Rodrigo Tolotti, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) caiu cerca de 19% nos últimos sete dias, registrando sua pior semana desde maio de 2021, quando desabou com a repressão da China contra mineradores e tuítes do CEO da Tesla, Elon Musk, contra os danos ambientais causados pela criptomoeda.

No domingo, o Bitcoin esboçou uma estabilização em torno dos US$ 35 mil, mas nesta segunda-feira (24) volta a perder força e negocia abaixo desse patamar. De acordo com a CoinGlass, nos últimos três dias, houve mais de US$ 1,5 bilhão em liquidações (prejuízo de traders alavancados).

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

O movimento segue sendo puxado pela tendência de fuga de capital para ativos considerados mais seguros, em meio ao receio de que os bancos centrais devem começar a incrementar o ritmo de retomada das taxas de juros, aumentando a atratividade de títulos públicos.

Na última sexta, a equipe de analistas da Levante, já havia apontado que parte dessa queda refere-se à desmontagem de posições especulativas. “Essa desalavancagem do mercado ocorreu depois que os investidores ao redor do mundo recalcularam as probabilidades de o Fed elevar os juros ainda em 2022”, explicam.

“Além de apertar a liquidez, as medidas destinam-se a baixar a inflação. E há algum tempo, as criptomoedas vêm funcionando como uma estratégia de hedge contra a inflação. Com menos necessidade de hedge, as posições são desmontadas”, afirma a Levante.

Desde a semana passada, aumentou a visão do mercado de que o Federal Reserve será mais rápido ao apertar as condições monetárias, elevando os juros nos Estados Unidos cinco vezes ao longo de 2022, iniciando o processo já em março, marcando o primeiro aumento em mais de três anos, além da projeção de que irão reduzir o balanço patrimonial da instituição logo em seguida.

Leia também: 

Queda do Bitcoin: o que aconteceu e o que esperar a partir de agora, segundo especialistas

O Ethereum (ETH) também ameaçou encontrar um equilíbrio no fim de semana, mas cai ainda mais forte nesta segunda, a menos de US$ 2.400. No domingo, Joe DiPasquale, CEO do fundo de criptomoedas BitBull Capital, disse ao CoinDesk que o mercado esperava a sinalização das bolsas asiáticas neste início de semana e que se as ações voltassem a subir, as criptos poderiam ganhar força.

Porém, o que se vê no mercado nesta sessão é uma continuidade das perdas, com o índice Hang Seng em queda de mais de 1%, enquanto o Nikkei, do Japão, fica próximo da estabilidade.

Dentre as altcoins, nenhuma dentre as 100 maiores em valor de mercado registra alta neste início de semana, enquanto diversos protocolos apresentam perdas de dois dígitos, veja abaixo.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h10:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 34.584,65-3,70%
Ethereum (ETH)US$ 2.337,17-7,72%
Binance Coin (BNB)US$ 353,42-8,63%
Cardano (ADA)US$ 1,02-12,00%
XRP (XRP)US$ 0,5854-6,48%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Near Protocol (NEAR)US$ 9,93-18,88%
Solana (SOL)US$ 84,59-18,57%
Moonbeam ([ativo=GLMR])US$ 6,96-18,81%
Harmony (ONE)US$ 0,1791-15,56%
ThorChain (RUNE)US$ 3,50-16,41%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 37,98-11,36%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 50,01-9,92%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 44,20-14,50%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 13,18-10,15%
QR Ether (QETH11)R$ 10,87-14,27%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta segunda-feira (24):

Banco Central da Coreia completa primeira fase de CBDC

O Banco Central da Coreia do Sul encerrou a primeira fase de um projeto de moeda digital do banco central (CBDC) em dezembro de 2021, de acordo com um relatório publicado nesta segunda.

Essa fase testou as funções básicas de um CBDC, incluindo fabricação, emissão e distribuição em um ambiente de simulação, diz o documento, que apontou ainda que o ativo “funciona normalmente” em condições de teste.

Com base nos resultados da primeira fase, o relatório diz que o banco central sul-coreano planeja explorar a implementação de outras funções, como pagamentos offline e adicionar tecnologias de aprimoramento de proteção de informações pessoais. A autoridade, porém, afirma que mais experimentos são necessários para confirmar a eficácia da CBDC em um ambiente real.

Após a conclusão da segunda fase em junho, o banco planeja realizar uma avaliação abrangente do projeto e continuar os experimentos de usabilidade em cooperação com instituições financeiras.

El Salvador compra mais bitcoins

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, informou na noite de sexta que o governo comprou mais 410 bitcoins em meio à queda da criptomoeda. O valor corresponde a US$15 milhões.

“Não, eu estava errado, não perdi [a queda]. El Salvador acaba de comprar 410 bitcoins por apenas US$ 15 milhões. Algumas pessoas estão vendendo muito barato”, escreveu Bukele em seu Twitter. Com isso, El Salvador passa a deter 1.801 bitcoins em reservas, equivalentes a R$ 359 milhões.

EUA devem publicar ordem executiva sobre criptos em fevereiro

A Casa Branca está preparando uma ordem executiva para ser publicada no início de fevereiro que irá guiar a estratégia do governo sobre criptomoedas e pedirá às agências federais que determinem seus riscos e oportunidades, informou a Bloomberg na sexta-feira, citando fontes não identificadas.

A diretiva colocaria a Casa Branca em um papel central na supervisão dos esforços para definir políticas e regular os ativos digitais, disse a agência de notícias.

Fantom se torna terceiro maior DeFi

A Fantom (FTM) ultrapassou a Binance Smart Chain (BSC) no fim de semana para se tornar o terceiro maior ecossistema de finanças descentralizadas (DeFi) por valor total bloqueado, segundo dados da ferramenta de análise DeFiLlama.

Na manhã desta segunda, mais de US$ 12,2 bilhões em FTM e outros tokens estão bloqueados em 129 protocolos voltados para usuários da Fantom. Isso é pouco mais de US$ 94 milhões bloqueados por projeto, em média, o que representa um aumento de 52% na semana passada e uma alta de mais de 170% em relação ao mês passado.

O protocolo cross-chain Multichain é o maior por valor bloqueado na Fantom, com mais de US$ 6,97 bilhões em ativos em seus contratos inteligentes. Em segundo lugar está o 0xDAO, com mais de US$ 3,91 bilhões, enquanto a exchange descentralizada SpookySwap fica em terceiro lugar com pouco mais de US$ 1 bilhão em valor bloqueado.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe