Criptoativos

Criptos hoje: Bitcoin bate US$ 46 mil antes de vencimento de US$ 6 bi em opções; ADA cai 6% e Polygon revela bug

Grande parte das opções que vencem amanhã dá aos compradores o direito de vender Bitcoin a US$ 48 mil, indicando pessimismo no mercado

Por  Paulo Alves -

O vencimento de US$ 6 bilhões em contratos de opções parece ser o principal catalisador de um final de ano decepcionante para o Bitcoin (BTC). Com apenas dois dias pela frente, a criptomoeda aumenta as chances de encerrar 2021 abaixo do patamar psicológico de US$ 50 mil. Após bater US$ 46.224 durante madrugada, a moeda digital é negociada nesta manhã a US$ 46.855, queda de 2,4% em 24 horas.

Segundo dados da ferramenta Skew, existem 129.800 contratos de opções com vencimento na próxima sexta-feira (31), sendo grande parte de contratos de venda (put), geralmente adquiridos por investidores que creem em uma provável queda de preços. Apenas na corretora de derivativos Deribit, 46 mil puts de Bitcoin vencem amanhã.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Puts são opções que dão o direito de vender um ativo (no caso o Bitcoin) por um preço predeterminado em uma data combinada. Em muitos casos, elas são adquiridas para proteção (hedge). No vencimento de amanhã, a maioria das puts tem preço alvo em US$ 48 mil, o que significa que os compradores poderão vender BTC por esse preço e obter lucro imediato se a criptomoeda estiver valendo menos no mercado.

Segundo a Deribit, opções de compra (call) com alvos acima de US$ 50 mil começam a aumentar apenas para janeiro. Isso quer dizer, portanto, que muitos investidores acreditam que os preços só começarão a se recuperar no início de 2022, e querem garantir que poderão adquirir o máximo de BTC possível por menos de US$ 60 mil caso a alta realmente venha.

O vencimento de opções ocorre tipicamente na última sexta-feira do mês e costuma trazer forte volatilidade que não impacta apenas no Bitcoin, mas também nas demais criptomoedas. Diversas altcoins apresentam desempenho pior do que o BTC nesta manhã, com o Ethereum (ETH) caindo 3,4%, para US$ 3.693, e a Binance Coin (BNB) recuando 4,1%, para US$ 518.

Entre as 10 maiores, a pior é a Cardano (ADA), que chegou a bater US$ 1,30 nesta madrugada e opera em queda de 6%. O projeto é criticado pela falta de novidades concretas após o lançamento do suporte para contratos inteligentes, principalmente depois da ascensão de rivais mais sólidos, como Terra (LUNA) e Avalanche (AVAX).

Os investidores institucionais são apontados como prováveis catalisadores da baixa em dezembro, a maior até aqui desde maio. Eles estariam realizando lucros e até fechando posições no prejuízo para mover capital para produtos menos arriscados, em movimento de cautela frente à redução dos estímulos de bancos centrais dos EUA e da Europa a partir do ano que vem.

Em efeito cascata, o comportamento do investidor de varejo também está em baixa. Segundo dados do Google, as buscas por “bitcoin” estão no menor nível do ano, indicando pouco interesse do usuário comum nesta classe de ativos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por outro lado, o dia não é só de perdas. A Near (NEAR), por exemplo, sobe 12,6% dígitos em meio a um evento para desenvolvedores que parece ter animado a comunidade. Na semana, o ativo acumula alta de 40%. Já a Algorand (ALGO) sobe 10% após o lançamento de uma nova plataforma de empréstimos e rendimento com ALGO no ambiente de finanças descentralizadas (DeFi).

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 46.855,45-2,4%
Ethereum (ETH)US$ 3.693,50-3,4%
Binance Coin (BNB)US$ 518,69-4,1%
Solana (SOL)US$ 172,52-2,8%
Cardano (ADA)US$ 1,33-6%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Near (NEAR)US$ 15,06+12,6%
Algorand (ALGO)US$ 1,63+10,1%
Cosmos (ATOM)US$ 28,50+8,1%
Monero (XMR)US$ 220,60+6%
Osmosis (OSMO)US$ 5,79+4,9%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Radix (XRD)US$ 0,251158-10,8%
Bitcoin Cash ABC (BCHA)US$ 84,37-12,1%
Uniswap (UNI)US$ 17,11-9%
Olympus (OHM)US$ 324,89-8,9%
Fantom (FTM)US$ 2,14-8,1%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 51,000%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 64,40-0,21%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 63,01-2,24%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 17,08-0,11%
QR Ether (QETH11)R$ 15,60-1,88%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quinta-feira (30):

Polygon revela vulnerabilidade que colocou em risco US$ 22,5 bilhões

A Polygon, empresa criadora da blockchain de mesmo nome, revelou um bug em um contrato inteligente da plataforma que continha 9 bilhões de tokens MATIC, o equivalente a US$ 22,5 bilhões. A falha foi solucionada no começo de dezembro por um hacker “do bem” (white hat) que recebeu US$ 2,2 milhões de recompensa.

De acordo com a Polygon, o problema foi corrigido em apenas dois dias após ter sido identificado, mas não impediu que a brecha fosse explorada por hackers mal-intencionados. Segundo a empresa especializada em seguros para DeFi, Immunefi, uma ofensiva que explorou a vulnerabilidade desviou 801.601 tokens MATIC, então negociados por cerca de US $ 1,4 milhão, retirados do tesouro da Polygon.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A correção para o bug foi o motivo por trás de uma atualização (hard fork) de emergência realizada na rede Polygon no dia 5 de dezembro. Na época, os desenvolvedores do projeto justificaram o episódio dizendo se tratar de uma medida de segurança, mas não revelaram o roubo dos tokens que havia ocorrido um dia antes.

Times Square terá festa de réveillon no metaverso

A tradicional festa de réveillon da Times Square, em Nova York, terá este ano uma versão virtual no metaverso. O evento pretende recriar a virada de ano mais famosa do mundo em um edifício digital construído em 170 lotes virtuais em Decentraland (MANA).

A celebração, apelidada de “MetaFest 2022”, incluirá galerias de arte de NFTs, salas VIP nos telhados e apresentações musicais virtuais. Além disso, será possível assistir a virada de ano do mundo real em transmissão ao vivo por meio de painéis virtuais.

A iniciativa é realizada pela Jamestown, empresa dona de um prédio de 27 andares que fica no centro do principal ponto de encontro nova-iorquino, em parceria com a Digital Currency Group, holding dona da gestora de ativos digitais Grayscale.

Coreia do Norte é acusada de roubar US$ 1,7 bilhão em criptomoedas

A Coreia do Norte foi responsável por desviar por meio de ataques hackers o equivalente a US$ 1,7 bilhão em criptomoedas de corretoras pelo mundo ao longo de vários anos, relataram jornais sul-coreanos na quarta-feira (29).

Ainda de acordo com a mídia da Coreia do Sul, a ditadura ao Norte teria mantido os ativos sob sua guarda por um longo prazo para aproveitar ao máximo sua valorização. As criptos teriam sido usadas mais tarde para financiar seu programa nuclear.

Essa não é a primeira vez que norte-coreanos são acusados de ataques hackers com cripto. Em outubro, o governo dos Estados Unidos disse, em nota, que uma investigação revelou criptomoedas provenientes de supostos hackers da Coreia do Norte, que teriam “conspirado com outros criminosos especializados em lavagem de dinheiro para roubar ativos virtuais de três bolsas de ativos virtuais”.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe