Criptos hoje

Bitcoin a caminho de turbulência, altcoins perdem terreno e EUA querem restringir carteiras como MetaMask

Semana de feriado por conta do Ano Novo Chinês reduz volume de negociações e abre espaço para movimentos mais bruscos no mercado

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) abre o dia sendo negociado em baixa de 1,9%, a US$ 37.271, após semana marcada por tentativa de recuperação de queda brusca em meio à fuga de investimentos vistos como mais arriscados.

Após o Federal Reserve confirmar que as taxas de juros dos EUA devem subir em breve, e indicar que seu balanço patrimonial começará a ser reduzido, o BTC chegou a subir para US$ 38.500, mas logo perdeu força e foi a US$ 35.600 antes de tentar recuperar o patamar anterior. Segundo especialistas, há forte resistência (muitas ordens de venda) na região dos US$ 40 mil.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

O movimento acontece em meio a um baixo volume de negociações, que perdurou ao longo de todo o fim de semana. Dados compilados pela CoinDesk mostram que o volume de Bitcoin negociado nas principais exchanges de criptomoedas caiu significativamente no sábado e no domingo, em comparação com a semana passada.

A mudança tem ligação com a proximidade do Ano Novo Chinês, comemorado por muitos países da Ásia. Apesar de o mercado de criptomoedas funcionar 24 horas por dia, o ritmo de trades na Ásia pode cair ainda mais devido aos feriados e com o fechamento das bolsas na China, Hong Kong, Coreia do Sul e Singapura durante esta semana.

Na avaliação de Fabricio Tota, diretor do Mercado Bitcoin, as próximas semanas poderão ser novamente de turbulência para o Bitcoin e demais criptomoedas, já que o volume mais baixo de negociações abre margem para variações mais bruscas de preço. “Acredito que tudo já está precificado, mas a volatilidade deve ser a tônica dos próximos dias”, afirma.

Segundo o analista Damanick Dantes, da CoinDesk, os indicadores técnicos de longo prazo estão neutros ou pessimistas, o que limitaria qualquer subida à zona de US$ 40 mil a US$ 43 mil. Já no curto prazo, há indícios de que um salto poderá ocorrer em breve, desde que haja alta em índices do mercado tradicional, como o Nasdaq 100, à medida que a correlação com as criptomoedas aumenta.

A incerteza traz maior pressão de venda para altcoins, que voltam a apresentar resultado pior do que o Bitcoin. Como consequência, a principal criptomoeda do mundo agora responde sozinha por 40% do valor de mercado total de todas as criptos somadas.

O Ethereum (ETH) recua 3% nas últimas 24 horas, para US$ 2.535. Binance Coin (BNB) e Cardano (ADA) acompanham, com queda na casa dos 3%, enquanto Solana (SOL) e Polkadot (DOT) cedem cerca de 5%.

Após subir com força na semana passada, o token Waves (WAVES) passa por correção e é o que mais cai hoje, com perdas de 10,4%. Ele vem seguido de perto pelo ativo DeFi Kadena (KDA), pela plataforma de streaming descentralizado Theta Network (THETA) e pelos rivais do Ethereum Fantom (FTM) e Terra (LUNA), que registram perdas entre 8% e 9%.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h19:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 37.271,83-1,9%
Ethereum (ETH)US$ 2.535,61-3%
Binance Coin (BNB)US$ 372,49-3,3%
Cardano (ADA)US$ 1,03-3,8%
Solana (SOL)US$ 90,72-5,1%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Celsius Network (CEL)US$ 2,61+6,6%
Maker (MKR)US$ 38,19+3,4%
Synthetix Network Token (SNX)US$ 5,39+1,9%
Theta Fuel (TFUEL)US$ 0,179377+2,8%
Decentraland (MANA)US$ 2,59+1,6%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Waves (WAVES)US$ 8,73-10,4%
Kadena (KDA)US$ 5,78-9,4%
Fantom (FTM)US$ 1,94-9,5%
Theta Network (THETA)US$ 2,77-9,2%
Terra (LUNA)US$ 45,83-8%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 36,40+6,27%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 48,60+4,62%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 41,00+7,89%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 12,90+5,65%
QR Ether (QETH11)R$ 10,15+7,4%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta segunda-feira (31):

EUA estudam obrigar verificação de identidade em carteiras cripto

O governo dos Estados Unidos voltou a considerar a implementação de uma lei que obrigaria empresas de carteiras de criptomoedas a revelarem a identidade dos usuários para os órgãos reguladores.

A Secretaria do Tesouro revelou que a regra pode ser considerada nesta agenda semestral de regulamentações, prevista para ser formalmente publicada hoje, mas não indica se as regras realmente serão implementadas.

Se aprovada, a medida afetaria diretamente usuários de carteiras não-custodiais, como MetaMask e Trust Wallet, que permitem ao próprio usuário fazer a custódia de ativos digitais por meio da guarda de uma frase-chave.

A regra prevê que esses aplicativos “mantenham registros e verifiquem a identidade de clientes em relação a transações” envolvendo moedas digitais e ativos virtuais.

Fundador do Ethereum vai investir US$ 100 milhões em pesquisas relacionadas à Covid-19

O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, anunciou que irá investir US$ 100 milhões em projetos de pesquisa de relacionados à Covid-19.

O valor é proveniente de 50 trilhões na moeda meme Shiba Inu (SHIB), equivalente a US$ 1,2 bilhão, recebidos por ele sem permissão no ano passado e doados para a iniciativa CryptoRelief, que usa criptomoedas para financiar o combate à pandemia na Índia.

“Vamos transferir US$ 100 milhões em USDC de volta para Vitalik, um não indiano, para fazer uma implantação rápida em projetos de alto risco/recompensa”, twittou Sandeep Nailwal, fundador do CryptoRelief e cofundador da Polygon (MATIC).

Buterin disse que usará os US$ 100 milhões “para complementar o excelente trabalho da CryptoRelief com alguns projetos de ciência de alto risco e recompensa em todo o mundo”.

Exchange BitMex distribui 1,5 milhão de tokens de graça

A exchange de criptomoedas BitMEX distribuiu de graça 1,5 milhão de tokens BMEX. Os ativos recém-lançados foram dados com base na atividade do usuário na platafoma.

Os tokens rodam na rede Ethereum e estão bloqueados em um contrato de aquisição de 5 anos. Eles serão usados ​​para recompensar e dar descontos a usuários novos e atuais da BitMEX.

Detentores também terão acesso gratuito aos cursos da BitMEX Academy e canais privados da comunidade e uma maior taxa de retorno sobre os depósitos BitMEX EARN, o produto de ganhos passivos da bolsa.

Quem recebeu tokens BMEX podem fazer staking (depósito com retornos) a partir de 1º de fevereiro. A negociação está prevista para começar no início do segundo trimestre de 2022.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe