Hard fork

Criptomoeda Luna deve ganhar nova versão após queda de braço entre criador e comunidade

Após implodir na semana passada, a Terra anunciou um plano para voltar aos eixos, mas a comunidade parece ser contra a medida

Por  CoinDesk

Na manhã desta quarta-feira (18), o fundador da Terraform Labs, Do Kwon, anunciou uma proposta de governança na blockchain (on-chain) que cria uma nova versão da criptomoeda Terra (LUNA) mesmo após resultados de uma enquete preliminar online indicarem que o plano de hard fork da blockchain tem poucos adeptos entre os membros da comunidade.

“A proposta de governança nº 1623 da Terra para renomear a rede existente para Terra Classic e LUNA Classic ($LUNC) e começar o renascimento de uma nova blockchain Terra e LUNA ($LUNA) foi lançada”, tuitou Kwon. Ele acrescentou que a proposta tinha o apoio de mais de 15 “desenvolvedores da Terra”.

Hard fork refere-se à separação de uma rede que roda um certo protocolo com regras diferentes da existente, resultando em duas blockchains separadas. Uma se torna a “principal”, mesmo que ambas continuem a existir, contanto que haja validadores e apoio da comunidade.

Segundo a proposta, a nova rede vai eliminar completamente a fracassada stablecoin TerraUSD (UST) e, em vez disso, irá focar em aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi) na blockchain Terra. Com esse plano novo, a rede atual continuaria a existir como Terra “Classic” e atuais detentores da LUNA iriam receber airdrops de tokens da nova cadeia.

Até o fechamento da matéria, cerca de 64% das pessoas que votaram na proposta on-chain apoiavam o hard fork, enquanto 34% eram contra.

No entanto, a comunidade não está satisfeita com a solução. Cerca de 92% das 6.220 pessoas que votaram em uma enquete online não são a favor da mudança, e as respostas mais populares pedem para que a medida não seja implementada.

Os votos na enquete online e off-chain podem ser feitos por qualquer pessoa, independentemente de terem ou não tokens LUNA. Já as enquetes de governança on-chain pedem que os votantes depositem o token antes de votar. A maioria dos comentários na discussão da proposta é negativa. Alguns chamam-na de “anticomunidade”, enquanto outros pedem por intervenção jurídica.

Por que a maioria vota “não”?

Segundo especialistas, a perda de confiança na blockchain Terra e em Kwon parece estar por trás da inclinação predominantemente negativa da enquete preliminar online.

“O primeiro desafio da comunidade da Terra com o novo fork proposto por Do Kwon é a confiança”, disse Dmitry Mishunin, fundador da empresa de segurança em DeFi HashEx. “Caso a equipe escolha prosseguir com o fork, vai ser necessário aumentar a confiança das pessoas. Portanto, a Terra precisa introduzir o fork com toda a responsabilidade e fazer checagens adicionais, procurando por vulnerabilidades.”

Anton Gulin, diretor regional da exchange de criptomoedas AAX, concorda. “Na comunidade de criptomoedas, o sentimento geral em relação à Luna é bastante negativo. Traders e investidores sofreram imensas perdas e agora duvidam das ações dos criadores após a perda de indexação do UST”.

“Caso a desconfiança permaneça, tudo que vier do time da Luna vai ser tratado da mesma maneira: ‘é mais um ativo especulativo do que um ecossistema de primeiro nível’. As chances de chegar a um consenso são baixíssimas”, apontou.

Enquanto isso, alguns importantes gestores de fundos afirmam que o time da Terra pode fazer o fork da blockchain independentemente da opinião da comunidade.

“É um dilema para Kwon e a equipe da Terra, dado que eles podem, tecnicamente, passar por cima do consenso da comunidade ao fazer o fork, independentemente da decisão, ou usar o stake de Luna (para evitar que a rede seja manipulada) para mudar o voto”, disse Doo Wan Nam, fundador do fundo de criptomoedas Stable Node.

“Isso não vai ser bem visto, não só pela comunidade da Terra, mas pela comunidade das criptomoedas no geral. No entanto, Kwon e a equipe podem estar sem saída, restando fazer isso para melhor refletir a visão que tinham para o ecossistema da Terra”, declarou Doo.

No começo desta semana, Kwon tuitou que, embora ainda seja uma proposta, se a maioria de validadores de rede e da comunidade aprovar o plano, a nova rede pode ser lançada já no dia 27 de maio.

Na semana passada, o token LUNA, da Terra, despencou 99,7% quando a stablecoin UST perdeu a paridade com o dólar americano e caiu para menos de US$ 0,10, acarretando em grande perdas para o ecossistema da Terra e um sentimento negativo relacionado ao projeto.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe