Crescimento lento no Japão pressiona iene

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

O iene apresenta a menor cotação frente ao euro dos últimos 10 meses e ao dólar dos últimos 16 meses. A pressão sobre a moeda do Japão é influenciada pela divulgação da taxa de desemprego e de gastos domésticos no país, sugerindo que a economia japonesa está crescendo pouco.

São necessários 113,3750 ienes para comprar um dólar, contra 112,95 no fechamento anterior. O euro vale 105,30 ienes contra a cotação de 104,51 ienes verificada no fechamento anterior. A confirmação de que a economia do Japão ainda está frágil impulsiona a cotação do euro frente à moeda local.

O iene caiu após o anuncio de que os gastos domésticos dos assalariados japoneses em novembro foi de 2,1% menor que em outubro. Ao contrário da previsão inicial dos economistas apontava crescimento de 0,3% nos gastos dos assalariados. A taxa nacional de desemprego subiu para 4,8% em novembro, perto do recorde japonês de março, quando a taxa foi de 4,9%. Os economistas, por sua vez, projetavam a manutenção da taxa de outubro de 4,7%. Ao mesmo tempo, a produção industrial japonesa, que deve ser anunciada amanhã pelo governo, deve ter se mantido estável em novembro com relação a outubro.

Outro relatório do governo do Japão diz que os preços em Tóquio apresentaram deflação de 1% em 2000, o maior declínio anual dos preços na economia do país, aumentando a pressão sobre o Banco Central do Japão para que reduza a taxa de juros. Em agosto, o Banco Central manteve a taxa em 0,25% ao ano.

Compartilhe