Inflação

Credit Suisse revisa projeções e aponta: inflação terminará 2015 a 9,4%

A maior inflação de passagens aéreas e de uma grande maioria dos componentes de bens industriais resultou no aumento inflacionário no mês de junho

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio ao IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15) de junho acima do esperado pelo mercado, com alta de 0,99% e em 8,8% no acumulado em 12 meses, a equipe econômica do banco Credit Suisse revisou as projeções para a inflação oficial em 2015. E os números não são nada positivos: a estimativa foi elevada de alta de 9% na inflação para 9,4%.

A equipe ressalta que a  maior inflação de passagens aéreas e de uma grande maioria dos componentes de bens industriais resultou no aumento inflacionário no mês de junho. Se comparada à inflação de maio, que foi de 0,60%, a explicação para o aumento é a aceleração dos preços administrados, dos serviços e da alimentação no domicílio. 

 A inflação tem superado as expectativas de mercado de forma recorrente, fazendo com que o banco elevasse a projeção do índice em 0,4 ponto percentual levando em conta o aumento expressivo da inflação em junho, a expectativa de alta na persistência inflacionária e o impacto da aceleração dos preços dos alimentos na inflação nos próximos meses.

Aprenda a investir na bolsa

“Mantemos a projeção de inflação IPCA para 2016 em 6,5%. Porém, a contínua alta da inflação em 2015 pode tornar o papel da persistência inflacionária na determinação da inflação em 2016 ainda mais relevante, o que aumenta o risco de uma maior inflação no próximo ano e eleva, ainda mais, o risco de ser necessário promover aperto monetário adicional em 2015.”, afirmou o Credit em relatório.