RADAR INFOMONEY Vale (VALE3) pagará R$ 4,26 em dividendos e JCP; Minerva sobe pós-balanço; Assaí e PDA se separam

Vale (VALE3) pagará R$ 4,26 em dividendos e JCP; Minerva sobe pós-balanço; Assaí e PDA se separam

Novo Prazo

Cosan estende prazo para aprovação da fusão entre Rumo e ALL

Companhia passou a data limite para resposta da proposta de 5 de abril para 15 de abril a pedido da companhia de logística

SÃO PAULO – A Cosan (CSAN3) informou na noite desta terça-feira (1) que aceitou o pedido da ALL (ALLL3) para estender o prazo para aprovação da proposta de fusão entre a companhia de logística e a Rumo. Com isso, a ALL deve dar uma resposta sobre o assunto até o dia 15 de abril – o prazo anterior era até 5 de abril.

No dia 24 de fevereiro, a Cosan confirmou sua proposta para incorporação da companhia pela Rumo. Na nova empresa, a ALL foi avaliada em R$ 6,958 bilhões, equivalente a R$ 10,18 por ação, e a Rumo em R$ 4 bilhões, o que corresponde a um preço implícito de R$ 3,90 por ação.

Com a incorporação, a ALL passará a deter 63,5% da nova companhia, enquanto os acionistas da Rumo ficarão com 36,5%, podendo tal relação de troca ser ajustada em caso de eventuais distribuições de recursos pela Rumo ou pela ALL aos seus acionistas a partir desta data. Já a Cosan será responsável por indicar a maioria dos conselheiros da companhia combinada. 

Em teleconferência na época, o presidente da Cosan, Marcos Luz, disse que o contrato de prestação de serviços da ALL para a Rumo deixará de existir, o que vinha sendo motivo preocupação dos analistas nos últimos meses. Outro ponto que também vinha trazendo dor de cabeça eram as concessões da ALL, que corriam o risco de não serem renovadas pelo governo. Segundo Luz, a Cosan vem tendo vários conversas com os reguladores e é para esperar sim por essas renovações. “Existe um alinhamento dos astros para que isso ocorra”, brincou.

Segundo comunicado da ALL, caso a proposta, que é vinculante para a Rumo,  seja aprovada, haverá a convocação imediata da Assembleia Geral para deliberar sobre a incorporação, que deverá ser realizada nos 30 dias subsequentes à convocação. Caso a incorporação seja aprovada pela Assembleia Geral, os acionistas da ALL dissidentes da operação não terão direito de retirada.