Investigação

Coreia do Sul investiga Terra Labs por suposto desvio de Bitcoin após colapso da UST, diz jornal

Uma investigação foi lançada sobre a Terraform Labs de Do Kwon por um suposto desvio de Bitcoin da empresa

Por  CoinDesk -

As agências policiais sul-coreanas estão investigando a Terraform Labs após o colapso no mês passado de sua controversa stablecoin algorítmica, TerraUSD (UST), de acordo com o Financial Times.

A Agência de Polícia Metropolitana de Seul lançou uma investigação sobre alegações de apropriação indébita de uma quantidade não revelada das posses de Bitcoin (BTC) da Terra, disse o jornal.

A Terra detinha US$ 3,5 bilhões em Bitcoin em suas reservas, em uma tentativa fracassada de estabilizar o preço do UST.

O cofundador da Terraform, Daniel Shin, negou as alegações de fraude, dizendo ao FT que “não havia intenção de enganar” e que a empresa queria inovar o sistema de liquidação de pagamentos usando a tecnologia blockchain.

No mês passado, as autoridades sul-coreanas estimaram que cerca de 280 mil de seus cidadãos foram impactados pelo colapso da UST e Luna (LUNC).

Desde a implosão da stablecoin da Terra, a empresa lançou um novo token (LUNA) que foi enviado para os detentores do ativo anterior. Atualmente, a LUNA está sendo negociada a US$ 3,12, com um valor de mercado de US$ 642 milhões, e perdeu 80% de seu valor desde o pico da semana passada.

A Terraform Labs não respondeu imediatamente ao pedido de comentário do CoinDesk.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe