Perspectivas

Copom, prévia do PIB, falas de Powell e dados da China: o que acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após uma semana que terminou com clima de grande tensão nos mercados globais diante dos riscos elevados de uma segunda onda do novo coronavírus, os próximos dias contam com uma agenda de indicadores reduzida, mas com eventos importantes.

Para os próximos dias, todas as atenções se voltam para os números da Covid-19 ao redor do mundo, em especial nos Estados Unidos, onde algumas cidades começaram a registrar aumento de casos novamente conforme iniciaram a reabertura.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, por aqui, os holofotes se viram para o Comitê de Política Monetária (Copom), que na quarta-feira (17) anuncia sua decisão de juros. O mercado se mostra dividido sobre o que pode acontecer, entre um corte de 0,50 ou 0,75 ponto percentual na Selic.

E apesar do Banco Central ter indicado no último encontro que faria apenas mair um corte de até 0,75, os analistas também estão divididos sobre uma possível continuidade do alívio para os próximos meses.

A agenda da semana ainda terá alguns dados atividade de abril, mês em que a pandemia teve forte efeito na economia, com resultados das vendas no varejo na terça-feira (16), setor de serviços no dia seguinte e o IBC-Br, considerado uma prévia do Produto Interno Bruto, na quinta (18).

Os investidores também devem ficar atentos ao câmbio após o dólar voltar a superar os R$ 5,00 com o aumento do estresse no mercado. Os sinais iniciais indicam apenas uma correção, mas qualquer tensão adicional pode trazer algum movimento por parte do BC.

O Copom também pode pesar no câmbio, lembrando que na última reunião, após o tom dovish da decisão, o dólar registrou forte alta contra o real.

Agenda externa

Após o Federal Reserve ajudar no clima de piora dos mercados na última quarta-feira, o presidente do banco central americano, Jerome Powell, volta a discursar na próxima semana. Na terça-feira (16), ele fala no Senado e no dia seguinte será a vez de discursar na Câmara.

PUBLICIDADE

Outros dirigentes do Fed falam na semana e o próprio Powell terá um terceiro discurso na sexta-feira (19). A agenda americana de dados traz ainda vendas no varejo na terça, além da produção industrial.

No exterior, atenção também para a decisão de política monetária no Japão entre segunda e terça, enquanto no Reino Unido a decisão de juros ocorre na quinta.

Por fim, a China também tem uma agenda carregada, com números importantes de produção industrial e varejo já neste domingo. Os dados devem continuar dando uma direção para o mercado sobre a recuperação da segunda maior economia do mundo.

Um intensivo de 4 dias para aprender a extrair o primeiro lucro na Bolsa: conheça o Do Zero ao Gain, novo curso gratuito do analista André Moraes!