Copom deve reduzir cortes na Selic a partir de setembro, diz pesquisa da Febraban

Ata da última reunião do Copom não alterou estimativas macroeconômicas e financeiras de 79,3% dos entrevistados

Por  Juliana Pall Farias -

SÃO PAULO – A Pesquisa de Projeções Econômicas da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) divulgada nesta terça-feira (19) revelou que, após a divulgação da ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), 79,3% das instituições entrevistadas não alteraram suas projeções macroeconômicas e financeiras.

Para a próxima reunião da autoridade monetária, a maioria das instituições prevê a manutenção do ritmo de corte de 50 pontos-base na taxa Selic. Contudo, para os demais encontros do ano, as perspectivas são de que o Copom reduza o ritmo de flexibilização da política monetária do país, voltando a realizar cortes de 25 pontos-base na taxa básica de juros brasileira.

Expectativas para as próximas reuniões do Copom
DataTaxa Selic (% ao ano)
24/01/200713,00
07/03/200712,75
18/04/200712,50
06/06/200712,00
18/07/200711,50
05/09/200711,25
17/10/200711,00
05/12/200710,75
Dezembro/20089,75

Projeções de crescimento do PIB foram elevadas

Após o anúncio do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre deste ano, que apresentou crescimento de 4,3% na comparação com igual período de 2006 e avanço de 0,8% em relação ao quarto trimestre do ano passado, as projeções para o crescimento da economia brasileira em 2007 e 2008 foram elevadas.

As estimativas para o crescimento do PIB este ano passaram de 4,18% para 4,27%, enquanto as perspectivas para 2008 passaram de 4,11% para 4,13%. Abaixo, confira as projeções contidas na pesquisa para as principais variáveis econômicas do país.




































20072008
Crescimento do PIB4,27%4,13%
Taxa de câmbioR$ 1,94R$ 2,00
Risco Brasil139 pontos121 pontos
Saldo Balança ComercialUS$ 42,11 bilhõesUS$ 36,17 bilhões
IPCA3,60%3,85%
IGP-M3,52%3,92%
Produção Industrial4,30%4,25%
Dívida Líquida Setor Público (% PIB)43,6141,76

A Pesquisa Febraban de Projeções Econômicas, realizada na primeira quinzena de junho, consiste na média das projeções de 53 instituições financeiras sobre diversas variáveis econômicas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe