Copasa (CSMG3): Morgan eleva preço-alvo de R$ 19 para R$ 21, mas mantém recomendação neutra; ações sobem

Papéis da estatal subiram quase 50% este ano

Felipe Moreira

Publicidade

O Morgan Stanley elevou o preço-alvo de R$ 19 para R$ 21 das ações da Copasa (CSMG3), que vêm sofrendo uma reviravolta nas últimas semanas após a tese de federalização ganhar força e levar o mercado ajustar as suas expectativas.

No pregão desta quinta-feira (28), as ações da companhia avançam 0,89%, às 16h30, cotadas a R$ 20,39. Neste ano, os papéis da estatal subiram quase 50%; em dezembro, avançam 15,7%.

No final de novembro, Copasa e Cemig (CMIG4) receberam ofício do Estado de Minas Gerais, acionista controlador de ambas, informando que tem buscado soluções junto à União para a questão da dívida pública estadual.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Por outro lado, o banco manteve recomendação equal-weight (exposição igual a média do mercado, equivalente à neutro).

Segundo relatório, a revisão de preço foi motivada pelas novas previsões macroeconômicas e pelos resultados do plano de desligamento voluntário da companhia, bem como pelo reajuste tarifário de 4,21%, com vigência a partir de janeiro do próximo ano.

Além disso, o Morgan pontua que o novo WACC ( Custo Médio Ponderado de Capital) regulatório de longo prazo ficou em cerca de 7,9%, diminuindo ligeiramente de 8,1%, devido às taxas reais mais baixas no Brasil.

Continua depois da publicidade

O banco ainda destaca que estimativas de Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) médio permanecem praticamente inalteradas para o período 2023-24.