Conteúdo do Leitor

CONTEÚDO DO LEITOR: como foi a minha primeira reunião Apimec do Itaú

Confira o artigo escrito por Rodrigo de Souza, programador e aluno do InfoMoney, na seção “Conteúdo do Leitor”

Por  Equipe InfoMoney

Autor:Rodrigo da Silveira de Souza, 31 anos, Programador e aluno do curso do InfoMoney Como Montar uma Carteira de Ações Vencedora

No dia 15/03/2018 tive a oportunidade de participar da Reunião Apimec do Itaú Unibanco (ITUB4) em Curitiba. Foi minha primeira vez no evento e foi uma experiência incrível poder conhecer mais de perto o trabalho e os planos da empresa que eu invisto (sou acionista há 9 meses via Itaúsa – ITSA4), além de também perceber como é a relação de uma empresa de capital aberto com seus acionistas e analistas de investimentos.

O evento durou das 19h às 21h30 e contou com algo entre 120 e 150 pessoas. Após o Itaú apresentar os resultados de 2017 e a visão macroeconômica para 2018, foi dado início à rodada de perguntas e respostas. E tive a oportunidade de ter uma pergunta minha sendo respondida durante o evento. Perguntei se o Itaú tem planos para migrar para um segmento de governança corporativa melhor, como o Novo Mercado, e como eles estavam olhando para empresas como Nubank e Intermedium como futuros concorrentes. Em resumo, a resposta do banco foi que eles não veem necessidade de migrar para outro nível de governança pelo respeito e transparência adotado com o mercado. A segunda resposta foi que eles estão acompanhando de perto sim não só estas empresas citadas como outras startups e fintechs e no momento em que acharem que alguma empresa possa tornar-se uma “ameaça” às suas projeções de resultados eles podem buscar parcerias.

Mas o painel de projeções macroeconômicas foi o que mais me impressionou. Eles apresentaram um cenário otimista e outro pessimista para o Brasil, e mesmo no cenário pessimista a situação econômica do Brasil mostra-se muito melhor do que aquela vista anos atrás. No entanto, eles apresentaram nos dados de atividade que o PIB brasileiro foi praticamente carregado pelo setor agrícola, o que evidencia a importância de avançarmos com a agenda de reforma, principalmente da previdência e tributária.

Outro dado bem interessante também foi mostrar que um investidor que tenha aplicado R$ 100 mil em ações do Itaú em 2008 teria hoje aproximadamente R$ 500 mil.

Saí com uma ótima impressão do evento e recomendo para qualquer um que queira conhecer melhor as empresas que investe. Fui surpreendido e minha confiança na gestão e na governança do banco só aumentou depois disso.

Obrigado.

Quer ver seu texto publicado no InfoMoney? Nós também! Clique aqui e envie seu artigo.

Compartilhe