Conheça os destaques da Nasdaq e do Dow Jones em 2000

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

Apesar da queda generalizada nos índices acionários norte-americanos em 2000, algumas ações conseguiram fechar o ano com boa performance, sobretudo aquelas de setores “tradicionais”, ou seja, com pouca correlação com o setor de tecnologia.

Entre as empresas que compõem o índice Dow Jones Industrial, onde estão reunidas as 30 blue chips norte-americanas, aquela que obteve maior valorização ao longo de todo o ano foi a gigante da indústria tabagista Phillip Morris, com alta acumulada de 85,3%. A segunda da lista foi a Boeing (+59,0%), seguida pela Merck (+39,2%), JP Morgan (+30,8%) e 3M (+23,0%). Por outro lado, a pior performance ficou com a gigante de telecomunicações AT&T, cujos papéis acumularam perdas de 66,0%, seguidos pela Microsoft (-62,9%), Kodak (-41,0%), Home Depot (-33,6%) e GM (-30,0%).

Já entre as empresas que compõem o índice Nasdaq 100, a primeira colocada do ranking foi a fabricante de equipamentos de telecomunicações Ciena, com valorização de 182,6%. A seguir vieram a prestadora de serviços educacionais Apollo (+146,0%) e a fabricante de semicondutores Applied Micro Circuits (136,3%). Entre as maiores quedas do ano, destaque para a holding de internet CMGI, com queda de 95,9%, seguida de perto pela fabricante de softwares Legato Systems (-89,2%) e pela provedora de serviços para a internet @Home (-87,2%).

Vale ainda destacar o péssimo desempenho do portal Yahoo!, que fechou o ano com seus papéis desvalorizados em 86,1%. Outras gigantes que não têm o que comemorar são Amazon (-79,6%), WorldCom (-73,5%), Apple (-71,1%) e Dell (-65,8%).

Compartilhe