Correção

Condições de pagamento de credores da Laep não incluem fornecedores de leite

Diferente do que informou o Portal InfoMoney na véspera, fornecedores de leite tem sido pagos em dia desde antes do pedido de recuperação judicial da LBR

Por  Rodrigo Tolotti

SÃO PAULO – Em notícia publicada na última quarta-feira (15) pelo Portal InfoMoney, com o título “Marcus Elias, da Laep, teme prisão; BB pagará R$ 0,098 por ação em dividendos“, uma informação tratada sobre o plano de recuperação judicial da LBR, que tem como um dos principais acionistas a Laep (MILK11) está incorreta.

Onde se lê que “…credores considerados fornecedores essenciais, como os de leite e de embalagens, serão pagos em até 24 meses, conforme o plano”, foi considerado que os fornecedores de leite estão incluídos no plano. Contudo, eles não fazem parte deste acordo, pois a LBR tem mantido os pagamentos em dia para os fornecedores de leite desde antes do pedido de recuperação judicial.

De acordo com a companhia, os demais credores e fornecedores não essenciais serão pagos da seguinte forma: R$ 1 milhão por mês a partir de janeiro de 2014, valor que crescerá para R$ 1,5 milhão em janeiro de 2015 e R$ 2 milhões para quitação em janeiro de 2016. Os valores terão acréscimo de 2% ao ano em juros e correção monetária.

Compartilhe