AO VIVO Por Dentro Dos Resultados - Aura Minerals: os detalhes dos resultados da empresa em 2020 em entrevista com CEO e CFO; assista

Por Dentro Dos Resultados - Aura Minerals: os detalhes dos resultados da empresa em 2020 em entrevista com CEO e CFO; assista

Diz Folha

Computadores do Planalto teriam manipulado textos da Wikipédia a favor de Dilma e do PT

Segundo Folha de São Paulo, os endereços de IP estão registrados em nome do Serpro e da Presidência da República e mostram que os artigos sofreram mudanças para incluir elogios e retirada de críticas como o inverso

SÃO PAULO – De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, onze computadores do Planalto teriam sido usados para editar páginas da Wikipédia do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT), do Movimento Passe Livre e do ex-governador José Serra (PSDB-SP), entre 2008 e 2014.

Segundo o jornal, os endereços de IP estão registrados em nome do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) e da Presidência da República e mostram que os artigos, que podem ser editados livremente, sofreram mudanças para incluir elogios e retirada de críticas como o inverso. 

Um dos exemplos ocorreu em dezembro de 2013, quando um trecho sobre suspeitas de corrupção na Funasa (Fundação Nacional da Saúde) quando Alexandre Padilha – atual candidato ao governo de São Paulo – era diretor do órgão, foi retirado e outro com elogio ao programa Mais Médicos foi incluído.

Já em 10 de junho de 2013, em meio aos protestos de rua, a edição postou que o MPL “se utiliza de protestos e, não raramente, depredação e violência para alavancar” reivindicações.

No caso de José Serra (PSDB), em março de 2010, ano em que ele disputou o cargo de presidente com Dilma Rousseff, um computador do governo federal foi usado para incluir críticas ao então candidato. O trecho dizia que, “se eleito presidente, Serra pretende, como uma de suas metas, acabar com todas as empresas estatais e sucatear todas as empresas públicas”. Durante a campanha, o tucano negou que tivesse esse objetivo.