Compra de imóvel na Vila Clementino deve ser adiada: região pode desvalorizar

A prefeitura apresentou a criação do “Bairro Universitário”. Se demarcações ficarem indefinidas, moradores poderão ter prejuízo

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A Prefeitura de São Paulo apresentou nesta semana projeto de intervenções na Vila Clementino, Zona Sul da Capital, que criará o “Bairro Universitário”. O programa é desenvolvido em parceria pela Prefeitura e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

De acordo com o presidente do Conselho dos Corretores de Imóvel do Estado de São Paulo (Creci-SP), José Augusto Viana Neto, o morador do local pode sair tanto prejudicado quanto favorecido com essas modificações. “Se eu fosse orientar algum cliente meu sobre uma compra nessa localidade, o conselho seria de esperar”, explicou.

Por que valorizaria?

Entre os motivos de valorização, Viana apontou um aquecimento no fluxo de pessoas e, conseqüentemente, do comércio. Com isso, a tendência é de que mais empresas queiram investir na região procurando esses consumidores em potencial.

“Isso faria com que aqueles com intenção de vender a propriedade conseguissem fazê-lo mais rápido. Caso isso ocorra, mais construtoras investirão no local”, adicionou. Falando do que o consumidor entende – o bolso – o acréscimo no valor da casa ou apartamento seria na ordem de 30%.

Por que desvalorizaria?

Analisando pela possibilidade negativa para aqueles que já moram na Vila Clementino, está a falta de definição das áreas de utilidade pública. “Se não houver clareza sobre da demarcação da área poderá ser um fator altamente depreciativo”, explicou.

Viana não soube precisar de quanto seria a desvalorização da região por conta desse fator. “De qualquer maneira, também seria difícil vender o imóvel, porque poucos terão a intenção de comprar algo nessa situação”, adicionou.

O projeto

De acordo com a assessoria de imprensa da administração municipal, já são reformadas e construídas calçadas e rampas de acessibilidade para pessoas com deficiência. O corredor de ônibus Capelinha/Ibirapuera/Santa Cruz receberá nova pavimentação e novos abrigos em 15 pontos. Na área do transporte, estão previstos investimentos de R$ 10 milhões.

Ao todo, 22 ruas em 48 quarteirões da Vila Clementino comporão o “Bairro Universitário”. As obras começaram com a execução, pela Subprefeitura de Vila Mariana, de 7 mil metros quadrados de passeio livre, concluídos em março de 2007.

Foram executadas, com piso intertravado, as calçadas da rua Pedro de Toledo (1.300 metros de extensão), desde o Metrô Santa Cruz até a rua Ascendino Reis, nas proximidades da avenida 23 de maio, onde está instalada a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe