Retomada

Companhias aéreas começam a se recuperar puxadas pela China

A China, o primeiro país atingido pelo vírus, acrescentou 1 milhão de assentos aos voos programados desta semana, sendo 800 mil em rotas domésticas

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — Companhias aéreas aumentaram a capacidade de assentos em voos nesta semana, com destaque para empresas da China e Hong Kong, um sinal de que o setor começa a se recuperar do forte impacto da pandemia de coronavírus, segundo a OAG Aviation Worldwide.

Globalmente, as transportadoras acrescentaram 600 mil assentos líquidos, para um total de quase 30 milhões, aumento de cerca de 2% em relação à semana anterior, escreveu o analista sênior da OAG, John Grant, em relatório. O número ainda está muito distante da capacidade semanal de cerca de 110 milhões de assentos para esta época no ano passado, mas, ainda assim, o dado é encorajador.

O nordeste da Ásia é um destaque positivo. A China, o primeiro país atingido pelo vírus, acrescentou 1 milhão de assentos aos voos programados desta semana, sendo 800 mil em rotas domésticas. Agora, com a reabertura da economia, o país asiático opera o dobro do número de assentos que os EUA. Em Hong Kong, a Cathay Pacific Airways adicionou 40 mil assentos e aumentou a frequência em cerca de 120 voos, disse Grant.

Aprenda a investir na bolsa

“A capacidade doméstica da China corresponde a 75% do nível de janeiro; nos Estados Unidos, 27%; e, na Rússia, a 49% dos níveis pré-Covid-19”, afirmou. “Para qualquer pessoa interessada, o nível do Reino Unido agora é de cerca de 4%.”

Alguns mercados ainda estão em tendência de baixa devido às restrições de viagem para conter o vírus, que infectou mais de 4 milhões pessoas e matou quase 290 mil.

A capacidade de assentos de companhias aéreas do sul da Ásia caiu 14% nesta semana, e é 72% menor do que em janeiro, mas pode se recuperar, já que a Índia considera reiniciar os voos após o confinamento nacional, disse Grant.

Quer viver do mercado financeiro ou ter renda extra? Experimente de graça o curso do Wilson Neto, um dos melhores scalpers do Brasil