programa Câmbio

Como as empresas podem captar recursos no exterior? Especialista responde

O programa Câmbio contou com a participação de Hugo Azevedo, especialista em finanças

arrow_forwardMais sobre
Notas de dólar
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O programa Câmbio desta semana contou com a participação do especialista em finanças Hugo Azevedo. O convidado explicou, entre outros pontos, como as empresas podem captar recursos no exterior e se vale ou não a pena este tipo de captação.

De acordo com Azevedo, há basicamente duas formas de fazer captações externas. Uma através da Lei 4.131, de 1962, e outra por meio da Resolução 3.844, do Conselho Monetário Nacional (CMN), de 2010.

PUBLICIDADE

“Elas são parecidas, mas existem algumas diferenças importantes. A primeira é que se optar pela Lei 4.131, a empresa faz a captação diretamente. Ela toma o empréstimo lá fora, seja com a matriz (no caso de uma multinacional), ou com um banco estrangeiro. Já se fizer via Resolução 3.844, é um banco local que toma uma linha externa com um banco estrangeiro, porque as condições de mercado permitiram”, explicou o executivo.

O programa Câmbio é apresentado semanalmente pelo professor do curso dólar para investidores do InfoMoney, Gustavo Cunha. 

 Assista a entrevista na íntegra clicando no player no início da matéria.