Investimentos

“Diferença entre economia real e os mercados nunca esteve tão acentuada”, diz sócio da SPX

Leonardo Linhares participou de live da série VRB Talks para falar de estratégias e perspectivas para os mercados

SÃO PAULO — “A diferença entre o que está acontecendo na economia real e o que está acontecendo nos mercados nunca foi tão acentuada”. A avaliação é de Leonardo Linhares, sócio e gestor da SPX, em live organizada pelo fundo VRB e pelo InfoMoney nesta quarta-feira (8).

Segundo ele, um dos motivos para esse descolamento dos mercados com a economia real é que eles estão se tornando mais eficientes. “Mas o principal é que há uma enorme liquidez que está sendo colocada por diferentes bancos centrais e o enorme gasto fiscal na imensa maioria das economias, principalmente nas desenvolvidas”, disse.

“As taxas de juros baixas em um cenário onde não há medo de inflação de forma generalizada, isso faz com que você traga os fluxos futuros, mesmos que incertos, a uma taxa muito menor com um preço muito maior. Não é só no Brasil, é um fenômeno geral. Os mercados estão descontando a melhora esperada, que provavelmente vai ocorrer, com riscos, talvez maiores do que o mercado está precificando, mas precificando de forma bastante agressiva”, completou.

O gestor disse que há, sim, muitos ativos com preços esticados e que formam “bolhinhas” na Bolsa, mas disse que há oportunidades. Ele também falou sobre as estratégias da SPX para suas tomadas de decisão e as perspectivas para as commodities e setores como o de energia.

Quanto aos riscos, Linhares destacou a situação econômica brasileira no pós-pandemia, já que o país vai ter mais dificuldade para retomar a agenda de reformas e estará com um quadro fiscal mais delicado que o atual, além das eleições presidenciais nos Estados Unidos, que também devem ter impacto nos mercados.

A entrevista com Linhares faz parte da série VRB Talks, organizada pelo fundo VRB em parceria com InfoMoney, XP Investimentos, UBS Consenso, Tera Capital e a Turim MFO. Assista ao vídeo completo acima.

Os gestores Rogério Xavier (SPX), Rodrigo Azevedo (Ibiúna), Fabio Spinola (Apex), Florian Bartunek (Constellation), Waldir Serafim (Navi), Marco Aurelio Freire (Kinea), Alexandre Rezende (Oceana), Mauricio Bittencourt (Velt), Bernardo Feijó (Kapitalo), Gustavo Daibert e Thiago Mendez (ambos da Bahia Asset), Bruno Garcia (Truxt) e Gustavo Constantino (Távola) já foram entrevistados como parte dessa iniciativa (confira).

O passo a passo para trabalhar no mercado financeiro foi revelado: assista nesta série gratuita do InfoMoney.