Ações

Começa hoje a “guerra” da Bovespa contra 54 ações do mercado

Bolsa deu um ultimato a todas as empresas que valem menos de R$ 1: as que permaneceram abaixo do valor depois de 30 pregões...

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O mercado nem tinha aberto quando algumas empresas acordaram ameaçadas. Depois de um ano e meio da aprovação do novo regulamento, a partir desta terça-feira (18), a ‘guerra’ declarada pela Bolsa contra as chamadas penny stocks (ações que valem centavos), começou. São 54 ações na beira no penhasco e se elas continuarem com valor abaixo de R$ 1 por trinta pregões seguidos o risco é de saírem da Bolsa de forma forçada.

A história não vem de agora. Na verdade, o novo regulamento  foi aprovado há mais de um ano, no dia 14 de fevereiro de 2014, mas só hoje, um ano e meio depois, entrou em vigor. De acordo com o site da BM&FBovespa, o novo regulamento obriga a manutenção da cotação de ações acima de R$ 1,00, ou seja, se a ação seguir abaixo do valor por trinta pregões seguidos, os emissores precisarão se enquadrar (i) até a data da primeira assembleia geral ou (ii) em prazo de seis meses ou até a AGO. A medida deve ser capaz de manter a cotação acima de R$ 1,00 por seis meses. 

O jornal Valor Econômico entrevistou a diretora de regulação de emissores da BM&FBovespa, Flavia Mouta, que afirmou estar “orientando as companhias para que elas não fiquem no limite”. Caso a exigência não seja cumprida, as empresas poderão pagar multas de até R$ 500 mil, depois haverá a suspensão da negociação dos referidos valores mobiliários e, observado o descumprimento da obrigação por mais de 30 dias, haverá a exclusão da negociação do ativo ou cancelamento da listagem. “Se a companhia não tomar uma atitude para deixar de ser penny stock, nós tomaremos”, enfatizou a diretora.

Desde fevereiro do ano passado, 22 empresas realizaram grupamento. Entre as small caps estão Metal Iguaçu, Lupatech, Recrusul e Forjas Taurus, que tiveram quedas de 57,6%, 79,07%, 59,33%, 60,73%, respectivamente, após o processo.

Confira as ações segundo a cotação do pregão de terça-feira (18):

Ações Cotação atual
RJCP ONR$ 0,01
Cobrasma ONR$ 0,02
Cobrasma PNR$ 0,03
Chiarelli ONR$ 0,03
OGX Petróleo ONR$ 0,04
Viver ONR$ 0,04
Inepar Tel ON R$ 0,07
Minupar ONR$ 0,08
Teka ONR$ 0,13
Teka PNR$ 0,12
Inepar PNR$ 0,17
PDG Realty ONR$ 0,17
OSX Brasil ONR$ 0,18
Plascar ONR$ 0,19
Textil Renaux PNR$ 0,20
Sultepa PNR$ 0,21
Inepar ONR$ 0,22
Springer ONR$ 0,22
Pet Manguinhos ONR$ 0,23
Sultepa PNR$ 0,23
Tecnosolo ON R$ 0,23
Tecnoslo PNR$ 0,23
Amazonia ON R$ 0,26
SweetCosmetics ONR$ 0,26
SansuyR$ 0,27
Karsten PNR$ 0,29
Springer PNAR$ 0,29
Eneva ONR$ 0,30
GPC Part ONR$ 0,30
Hercules PNR$ 0,30
Tereos ONR$ 0,30
MMX MineraçãoR$ 0,32
Springer PNBR$ 0,33
Wetzel PNR$ 0,34
Vulcabras ONR$ 0,36
Nutriplant ONR$ 0,38
CCX ONR$ 0,40
Battistella ONR$ 0,60
Iochpe-Maxion UnitR$ 0,63
Contax PNR$ 0,66
Rossi ONR$ 0,66
Recrusul ONR$ 0,67
Brasmotor PNR$0,70
Doc Imbituba PNR$ 0,70
Brasil Pharma ONR$ 0,71
Prumo ONR$ 0,71
V-Agro ONR$ 0,74
Coteminas PNR$ 0,75
BR Insurance ONR$ 0,76
Metalfrio ONR$ 0,77
Recrusul PNR$ 0,77
Springs Global ONR$ 0,78
Ceee-GT ONR$ 0,82
Doc Imbituba ONR$ 0,89