Com preços baixos e vendas maiores, Wal-Mart registra lucro de US$ 3,45 bilhões

Varejista promete investir entre R$ 1,6 bilhão e R$ 1,8 bilhão na expansão de suas operações no Brasil em 2009

Por  Rafael Souza Ribeiro -

SÃO PAULO – O Wal-Mart, maior rede de varejo do mundo, divulgou os resultados do segundo trimestre de 2008 nesta quinta-feira (14), período no qual a empresa registrou lucro líquido de US$ 3,45 bilhões, ou US$ 0,87 por ação.

Em comparação com o registrado no segundo quarto de 2007, quando registrou ganhos de US$ 2,95 bilhões, a cifra corresponde a um aumento de 17%. O resultado também ficou acima das estimativas do mercado em cerca de US$ 0,02 por ação.

Além disso, a receita líquida da empresa apresentou crescimento de 10%, passando de US$ 93 bilhões para US$ 102,7 bilhões no segundo trimestre de 2008.

Apesar do arrefecimento da economia norte-americana, as promoções promovidas pela empresa, ocasionando vendas maiores, foram primordiais para o crescimento na passagem trimestral.

Perspectivas

Para o resultado anual, a empresa estima que o lucro por ação fique entre US$ 3,43 e US$ 3,50, acima das projeções de fevereiro, quando as estimativas apontavam entre US$ 3,30 e US$ 3,43.

Além disso, o grupo anunciou que pretende investir entre R$ 1,6 bilhão e R$ 1,8 bilhão na expansão de suas operações no Brasil em 2009. Estima-se que serão abertas entre 80 e 90 novas lojas em diversos segmentos, em soma às 318 já existentes em território nacional.

Após a divulgação dos resultados, as ações do Wal-Mart são negociadas com forte valorização de cerca de 3% no pré-market de Wall Street, dadas as projeções para os próximos trimestres.

Compartilhe