Política monetária

Com ‘pânico’ pós-downgrade da Argentina, BC do país pode comprar títulos no mercado

As operações serão realizadas por meio de leilões "dos quais poderão participar somente os Fundos Comuns de Investimento por meio de instituições financeiras"

O Banco Central da República Argentina (BCRA) circulou nesta sexta-feira a Comunicação A 6767 estipulando que poderá comprar no mercado secundário títulos como Letras do Tesouro Capitalizáveis (Lecaps) em pesos e Letras do Tesouro (Letes) em dólares, “a preço único ou múltiplo e pro rata“.

As operações serão realizadas por meio de leilões “dos quais poderão participar somente os Fundos Comuns de Investimento por meio de instituições financeiras”.

Ao Broadcast, o economista argentino Gabriel Zelpo afirmou tratar-se de uma medida para dar liquidez a esses fundos, frente ao “pânico” nos mercados com o rebaixamento, ontem, do rating da Argentina pela agência de classificação de risco S&P Global Ratings de B- para SD (default seletivo), que levou a uma onda de resgates por poupadores.

PUBLICIDADE

“Como medida paliativa e para poder responder aos resgates dos poupadores, o BCRA dá liquidez”, explica Zelpo.

Rating

Ainda na quinta-feira, o Ministério da Fazenda do país vizinho dizia que a qualificação de calote seletivo pela S&P “estará em vigência só por um dia”, apontando para trecho do comunicado da agência de classificação de risco segundo o qual, “como os novos termos” para os repagamentos da dívida de curto prazo “se tornam efetivos imediatamente, o default também foi curado”.

“Portanto, planejamos elevar os ratings de longo prazo para CCC- e os de curto prazo para C em 30 de agosto”, escreveu a S&P.

Há pouco, o Ministério da Fazenda divulgou o calendário com as novas datas de repagamento da dívida, passo apontado como condição para que a agência efetive a elevação dos ratings.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos