RADAR INFOMONEY Vale (VALE3) pagará R$ 4,26 em dividendos e JCP; Minerva sobe pós-balanço; Assaí e PDA se separam

Vale (VALE3) pagará R$ 4,26 em dividendos e JCP; Minerva sobe pós-balanço; Assaí e PDA se separam

Mais negócios

Com novas apostas de juros e dólar, volume da Bolsa saltou mais de R$ 1 trilhão em junho

Em junho, o DI contabilizou 27.704.112 contratos negociados, ante 21.467.624 em maio, enquanto o dólar futuro encerrou com 6.393.895 contratos, contra 5.504.880 no mês anterior

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A BM&FBovespa viu seu volume saltar em mais de R$ 1 trilhão no mês de junho por conta das mudanças de cenários vistas no juros e no dólar, o que impulsionaram os negócios realizados no segmento BM&F. No último mês foram 70.137.454 contratos negociados neste segmento e volume financeiro de R$ 5,29 trilhões, ante 56.846.149 contratos e giro de R$ 4,17 trilhões em maio.

Em junho, o futuro de juro (DI) contabilizou 27.704.112 contratos negociados, ante 21.467.624 em maio, enquanto o dólar comercial futuro encerrou o mês com 6.393.895 contratos negociados, ante 5.504.880 no mês anterior. Isso por conta das mudanças da equipe do Banco Central e das medidas do governo, que levaram o mercado a alterar suas projeções para os juros e para o dólar este ano.

Já no segmento Bovespa, a movimentação em junho foi de R$ 143,65 bilhões, ante R$ 139,58 bilhões, registrados no mês anterior. A média diária foi de R$ 6,52 bilhões, contra R$ 6,64 bilhões. No total, foram realizados 19.491.168 negócios, ante 19.650.240 um mês antes.

O valor de mercado das 353 empresas com ações negociadas na BM&FBovespa, ao final de junho, atingiu R$ 2,15 trilhões. Em maio, esse valor era de R$ 2,07 trilhões, referente a 356 companhias. No último mês, os investidores Pessoa Física caíram para 16%, contra 16,9% um mês antes. Por outro lado, as Empresas aumentaram sua participação no mercado de 0,8% para 1,2%.