Bolsas de valores

Com nova queda, S&P 500 atinge pior nível desde agosto nesta tarde

Autoridade do BCE questiona pagamento de empréstimo grego e mercado norte-americano acentua perdas; papéis da Apple caem mais de 1%

SÃO PAULO – Os principais índices acionários norte-americanos operam em queda no pregão desta quinta-feira (8), levando o S&P 500 para o patamar mais baixo desde agosto, após um oficial do BCE (Banco Central Europeu) afirmar que a decisão de desbloquear os fundos para Grécia pode não sair até final de novembro. 

Com escassa maioria, os deputados dos partidos que formam a coligação governamental da Grécia aprovaram na última noite um plano de austeridade que estipula cortes adicionais na ordem dos € 18,1 bilhões até 2016. 

Após a aprovação do plano de austeridade, o Parlamento grego vota no próximo domingo (11) o Orçamento para 2013. No dia seguinte, o Eurogrupo deverá dedicar-se a mais uma reunião ao dossie da Grécia. Os ministros das Finanças poderão então desbloquear uma parcela de € 31,2 bilhões do empréstimo grego, sem o qual o país ficará impossibilitado de pagar salários no fim do mês, e justamente o que vem sendo questinado pela autoridade do BCE nesta sessão.

Diante disso, o índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, opera em desvalorização de 0,70% e atinge 2.917 pontos. O S&P 500, que engloba as 500 principais empresas dos EUA, negocia em baixa de 0,52% a 1.387 pontos, enquanto o Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas, cai 0,42%, chegando a 12.878 pontos.

Europa no radar
Ainda na Europa, o presidente do BCE, Mario Draghi, voltou a afirmar que a economia da zona do euro segue enfraquecida e que a autoridade monetária está pronta para agir em caso de cenários extremos. “O crescimento da zona do euro é fraco e continuará assim.

A previsão não é de uma nova recessão”. disse durante coletiva de imprensa após a reunião de política monetária, quando foi mantida a taxa de juro em 0,75%, conforme o mercado esperava. 

Já na Inglaterra, o banco central optou pela manutenção da taxa básica de juros em 0,50% ao ano. O estoque do programa de compra de ativos também não foi alterado, permanecendo em £ 375 bilhões.

Destaques corporativos
Entre os destaques corporativos, as ações da Apple – a companhia mais valiosa do mundo – caem 1,3%, seguindo o desempenho negativo da véspera.

Já os papéis do McDonald’s registram queda de 1,6%, depois da empresa mostrar em outubro sua primeira queda mensal em vendas “mesmas lojas” em nove anos.

PUBLICIDADE

Agenda dos EUA
Entre as principais referências norte-americanas, o déficit na balança comercial em setembro veio abaixo do esperado pelos analistas e também mostrou queda frente ao mês anterior. Em setembro, as importações do país superaram as exportações em US$ 41,5 bilhões. 

O Initial Claims, por sua vez, veio melhor do que o esperado pelos analistas na passagem semanal. No período foram observadas 355 mil novas solicitações no país, contra expectativa de 370 mil.

Confira o desempenho dos principais índices acionários norte-americanos:

% Var DiaPontos %Var 30D%Var Ano
 Dow Jones-0,4212.878-4,42+5,40 
 S&P 500-0,521.387-3,76+10,31 
 Nasdaq-0,702.917-4,84+11,96