Conteúdo Patrocinado
Oferecido por Indie Capital

Com metodologia própria, Indie Capital rebalanceia estratégia histórica para se voltar ao ESG

Gestora replica portfólio do fundo principal no Indie 2 FIC FIA e atribui peso maior para as empresas comprometidas com sustentabilidade

arrow_forwardMais sobre

Prestes a completar dez anos, a Indie Capital reforça o seu compromisso em investir em empresas que trabalham a sustentabilidade no seu dia a dia. Em 2019, a gestora focada em renda variável começou a olhar para os aspectos ESG (Environmental, Social and Governance) a partir do questionamento de um de seus parceiros institucionais. Neste período a equipe se aprofundou no tema, desenvolveu uma metodologia proprietária para avaliar temas ambientais e sociais que, desde novembro de 2020, é aplicada de forma sistemática no Indie 2 FIC FIA.

O fundo replica o portfólio de cerca de 25 empresas do principal veículo da casa – o Indie FIC FIA, que tem rentabilidade média anual de 19,5% ao ano desde seu início e cerca de R$ 3 bilhões em patrimônio na estratégia (julho, 2021). Entre os aspectos considerados na avaliação das companhias destacam-se a atitude dos gestores em relação à sustentabilidade e aspectos ESG, ponderados pela importância de cada tema para cada modelo de negócios, a tal da materialidade. “Queremos entender se as empresas contemplam o tema por marketing ou promovem de fato transformações consistentes”, diz a equipe ESG da Indie Capital.

Menor exposição a risco

A Indie entende que para além de contribuir com um futuro sustentável, ESG está diretamente ligado à geração de valor das companhias no longo prazo. Portanto, relacionado ao dever fiduciário da gestora. A tese da gestão é: os negócios que cuidam dos recursos naturais e levam em consideração toda a cadeia produtiva tendem a apresentar melhor eficiência operacional. “Isso se traduz numa potencial melhor relação de risco e retorno.”

Por exemplo, os negócios em setores intensivos em emissão de carbono – como produção e extração de combustíveis fósseis ou produção de cimento – que se dedicam a estudar seus impactos ambientais estarão mais preparados para se adequar a tendências regulatórias restritivas. Da mesma maneira, uma empresa intensiva em mão de obra que se preocupa e estabelece um bom diálogo com seus funcionários pode evitar problemas de reputação.

Método de avaliação

A metodologia que guia a análise ESG da Indie Capital inclui 70 questões sobre temas ambientais, sociais e de governança. O questionário é depois filtrado considerando o modelo de negócio de cada companhia, dependendo do que é material para ela. Essa avaliação gera uma nota – de zero a 3 – que é contraposta com a atitude do sênior management e/ou dos controladores da empresa. Se a empresa receber uma avaliação aquém da mediana, mas estiver engajada em melhorar, isso contribui para equilibrar o peso da companhia no portfólio. O objetivo é não olhar apenas a foto, mas o filme.

A avaliação passa por um trabalho investigativo que segue a mesma essência de investimentos da Indie Capital desde o início do FIC FIA. O time de investimentos tem por objetivo analisar diversos aspectos para além do discurso das companhias em que investem, olhando relatórios de sustentabilidade, comparando dados com empresas internacionais e de fornecedores, conversando com clientes e funcionários para entender se as informações que constam nos relatórios estão de fato sendo colocados em prática no dia a dia do negócio.

A partir dessa análise, as companhias que constam no portfólio do Indie FIC FIA são divididas em grupos para que tenham maior, menor ou equivalência de peso no Indie 2. Das empresas do portfólio atual, nove se destacam por apresentarem melhores notas e boa atitude. Esse grupo de destaques ESG é premiado em exposição, enquanto que há um desconto de 40% nas empresas com as menores notas e atitudes não tão positivas.

Uma das mais bem avaliadas é a NotreDame Intermédica. Não é por acaso. No parecer da Indie, a sua operação verticalizada resolve boa parte das falhas na relação entre operadoras e hospitais. “Além de alinhar interesses das partes relacionadas e por isso conseguir aumentar o acesso à saúde por meio de preços menores, a empresa demonstra reconhecer sua materialidade em temas ambientais, como gestão de resíduos, promove o treinamento de seus funcionários e é uma das mais bem colocadas no ranking da ANS”.

Intercâmbio sustentável

Não há filtro negativo na metodologia. Por isso, um importante termômetro considerado para avaliar o peso percentual de uma empresa no portfólio do Indie 2 FIC FIA é o engajamento dos administradores em processos de melhoria dos aspectos considerados pelo ESG.

Para acompanhar de perto as atividades, o time de investimentos e ESG da Indie procuram promover encontros com os gestores das companhias investidas. Durante essas reuniões, a equipe por vezes compartilha boas práticas adotadas internamente ou até mesmo observadas em outras companhias.

Os quesitos que a Indie usa para avaliar as empresas são levados em consideração também dentro da casa, uma vez que a gestora se compromete em manter a sua evolução em relação à sustentabilidade. “Acreditamos que assim como as grandes empresas, devemos inovar para estar de acordo com o nosso tempo”.

O Indie 2 FIC FIA investe em ações de empresas brasileiras. A aplicação inicial é de R$ 5 mil e a taxa de administração, 2%. Para mais informações, acesse o site da Indie Capital.

O Indie 2 FIC FIA possuí PL médio de 12 meses de R$8.45 milhões, e obteve retornos de 26.75%% em 12 meses, 6.37% no ano, 0.78% em junho e 6.91% desde o início.

Invista nos melhores fundos ESG. Abra uma conta gratuita na XP.

 

 

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.