Resolvendo pendências

Com medo de perder sua principal vitrine, governo quer que Dilma Bolada volte

Segundo a Folha de S. Paulo, havia um projeto pré-campanha de contratar Monteiro para as eleições, mas o acordo não foi fechado

SÃO PAULO – Com medo de perder a sua principal vitrine nas redes sociais, os emissários da campanha de Dilma Rousseff procuraram Jeferson Monteiro, o criador da página Dilma Bolada no Facebook, para que ele recue da decisão tomada de tirar o perfil do ar. 

Segundo a Folha de S. Paulo, havia um projeto pré-campanha de contratar Monteiro para as eleições, mas o acordo não foi fechado. De acordo com o jornal, nesta quinta, o autor recebeu uma sinalização de auxiliares da presidente de que ele será procurado para resolver as questões financeiras. 

Monteiro publicou em seu perfil pessoal no Facebook, no iníco da tarde de terça-feira, um post confirmando ter desativado o perfil de Dilma Bolada. “Pra todos que estão perguntando: tirei a Dilma Bolada do ar, ok? Sem drama e sem mimimi […] Eu falei sem drama justamente porque vou explicar depois. Só avisei porque tinha um monte de gente perguntando”.

No início da noite daquele dia, Monteiro voltou a se explicar sobre porque desativou o perfil de Dilma Bolada. “Entramos no período eleitoral e esse ano não vai ser mole. Há alguns dias foi liberada a campanha e é muito ruim saber que você pode fazer a diferença mas ver que está quase sozinho no meio de uma tormenta que é a internet, e que tem tudo para piorar conforme 05/10 se aproximar”.

Ele disse que prevê um território hostil na internet durante a campanha presidencial e que isso pode expô-lo demais. E afirmou: “chega a ser imoral a forma como aqueles que lutam contra a Dilma estão se portando e planejando se portar nas redes”. Monteiro não informou quando e se a página voltará ao ar.