RADAR INFOMONEY Programa desta quinta-feira analisa as falas de Bolsonaro e de líderes globais na Cúpula do Clima e qual foi o impacto nos mercados; assista

Programa desta quinta-feira analisa as falas de Bolsonaro e de líderes globais na Cúpula do Clima e qual foi o impacto nos mercados; assista

Saída à francesa

Com França em crise, milionários deixam o país para evitar impostos

Celebridades, como o ator francês Gerard Depardieu, estão saindo do país para evitar medida do governo que cobra 75% de imposto sobre a renda dessas pessoas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Seguindo outros milionários da França, o ator de cinema Gerard Depardieu, 63, decidiu no último domingo (16) abrir mão de sua cidadania francesa. No início do mês, o ator se mudou para a Bélgica após se sentir injustiçado sobre o aumento de impostos para pessoas que ganham acima de US$ 1,32 milhão na França.

O presidente Francois Hollande aprovou uma lei que faz com que esses milionários franceses paguem 75% de impostos sobre sua renda anual. O objetivo da medida é recuperar os cofres públicos e fazer com que o país consiga atingir a meta de 3% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2013.

O primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault descreveu a atitude de Depardieu como patética e um ato apatriota, e ainda rebateu que o ator estaria sendo ingrato com o país, já que muitos de seus filmes foram financiados com dinheiro público. Em resposta, Depardieu disse que a atitude do próprio governo que é patética e ajuda a destruir a meritocracia no país. 

O ator diz que está deixando a França porque o governo acha que o sucesso, o talento, ou qualquer coisa diferente deve ser sancionada. Segundo ele, em seus 45 anos de carreira, já pagou US$ 190 milhões em impostos.

Fuga dos ricaços
O ator Gerard Depardieu não foi o único a se sentir lesado pela medida do governo. Outros milionários franceses também estão deixando o país para evitar o pagamento de impostos maiores.

Entre outros ricaços, Bernard Arnault, considerado o homem mais rico da França e dono do conglomerado de luxo Louis Vuitton, pediu cidadania belga e saiu da França há três meses. A Bélgica tem sido o principal destino dos “expatriados fiscais”, como têm sido chamados esses milionários. O país, além de ser vizinho da França, não cobra impostos maiores para pessoas que ganham mais.