Com anúncio de fusão, ações da Perdigão e Sadia fecham em forte queda

Papel da Perdigão apresentou baixa de 6,36%, a maior do Ibovespa; já a queda da Sadia, de 5,05%, foi a quarta maior

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As ações da Perdigão (PRGA3) e da Sadia (SDIA4) fecharam o pregão de terça-feira (19) na BM&F Bovespa ocupando a ponta negativa do principal índice de ações da bolsa brasileira, após a confirmação da fusão que criará uma gigante da indústria de alimentos, denominada BRF (Brasil Foods).

Os papéis da Perdigão registraram as maiores perdas entre todas as ações, tendo queda de 6,36%. Já as ações da Sadia caíram 5,05% e figuraram na quarta posição dentre as mais desvalorizadas. O Ibovespa, após apresentar evolução durante quase toda sessão, fechou com queda de 0,23%.

Termos

Foi realizada nesta tarde a coletiva de imprensa para detalhar o negócio realizado entre as duas empresas. Estavam presentes os presidentes dos conselhos de administração dos dois conglomerados, Nildemar Secches, da Perdigão, e Luiz Fernando Furlan, representante da Sadia.

Aprenda a investir na bolsa

O acordo já foi aprovado pelos conselhos de administração das companhias, que agora condicionam o êxito da operação à adesão dos acionistas signatários do acordo de voto de Perdigão e dos acionistas portadores de mais de 51% de papéis ON da Sadia que virão a integrar o capital social da HFF Participações. Haverá alteração da denominação de Perdigão para BRF, que irá incorporar as ações da HFF.

Segundo fato relevante, após essa etapa, será realizada uma reorganização societária de Sadia, HFF e Perdigão/BRF, seguida de uma incorporação dos papéis da Sadia pela BRF. As ações da BRF continuarão a ser negociadas no Novo Mercado da BM&F Bovespa, bem como seus ADRs (American Depositary Receipts) na Bolsa de Nova York. Os ADRs da Sadia serão convertidos em ADRs da BRF quando da incorporação mencionada acima.