Desistiu

Cofundador da Dogecoin abandona mundo cripto e condena mercado: “tecnologia hipercapitalista”

Jackson Palmer teceu críticas às criptomoedas em sua conta oficial do Twitter e disse que não retorna mais ao mercado

SÃO PAULO – Jackson Palmer, cofundador da Dogecoin, a moeda digital meme, usou as redes sociais na última quarta-feira (14) para criticar e se despedir do mercado de criptomoedas.

“Eu sou questionado frequentemente se voltarei para as criptomoedas ou se vou voltar a compartilhar minhas ideias regularmente sobre o tema. Minha resposta sincera é não”, escreveu em sua conta oficial do Twitter.

Em uma série de postagens, Palmer teceu críticas à forma como as moedas digitais têm sido usadas, à manipulação do mercado por bilionários e ao capitalismo.

“Depois de muitos anos estudando, acredito que as criptomoedas são uma tecnologia hipercapitalista inerentemente de direita construída principalmente para amplificar a riqueza de seus proponentes por meio de uma combinação de evasão fiscal, supervisão regulatória reduzida e escassez artificialmente imposta”, escreveu.

Segundo ele, apesar de clamar por “descentralização”, a indústria de moedas digitais é controlada por um “cartel” de pessoas ricas que, com o tempo, evoluíram para incorporar muitas das mesmas instituições vinculadas ao sistema financeiro centralizado existente que eles supostamente pretendiam substituir.

Palmer também criticou a falta de segurança e como as moedas digitais não são amigáveis aos usuários. “Perdeu a senha da sua conta? Culpa sua. Foi vítima de um golpe? Culpa sua. Bilionários manipulando o mercado? Eles são gênios”, desabafou.

E concluiu: “Por esses motivos, eu não me esforço mais para engajar em discussões públicas sobre criptomoedas. Elas não coincidem com minhas crenças nem políticas e eu não tenho disposição para discutir sobre esse tema com aqueles que não querem se envolver em uma conversa fundamentada.”

PUBLICIDADE

Com nome baseado em um meme de internet chamado “Doge”, a Dogecoin ganhou popularidade em 2013 e retrata um cachorro da raça Shiba Inu ao lado de frases sem sentido em um texto multicolorido usando a fonte Comic Sans.

Criada pelos engenheiros de software Billy Markus e Jackson Palmer para ser usada como uma alternativa mais rápida e “divertida” ao Bitcoin, a moeda ganhou fama na comunidade cripto desde então.

A moeda também ficou popular em meio a postagens de Elon Musk, CEO da Tesla, defendendo a criptomoeda.

Em 2021, a moeda acumula ganhos da ordem de mais de 4.000%, negociada perto de US$ 0,20 nesta quinta-feira (15).

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!