Clima ruim prevalece no começo da tarde e dólar comercial sobe 0,89%

Moeda norte-americana é negociada perto de R$ 2,04, enquanto investidores avaliam dados sobre economia dos EUA

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Mantendo a trajetória de alta observada na abertura dos negócios, o dólar comercial inicia a tarde desta quinta-feira (21) perto dos R$ 2,04 na venda, o equivalente a 0,89% de valorização frente ao fechamento anterior.

Ajustando os ganhos registrados nas últimas semanas, boa parte das bolsas de valores opera no campo negativo, em sessão marcada pela maior aversão dos investidores. O mercado de commodities reforça o clima ruim, com baixa de quase 3% na cotação do petróleo tipo Brent.

O Banco Central brasileiro não anunciou novas intervenções no mercado de câmbio, deixando em aberto a realização de swaps ou compra de dólares à vista. Na véspera, a autoridade fez nova aquisição de divisas, aceitando a taxa de R$ 2,0188.

Destaques diários

Aprenda a investir na bolsa

A agenda de indicadores é bastante movimentada nos EUA, com os números do Initial Claims, Philadelphia Fed e Leading Indicators. Tanto o primeiro, que avaliou o número de pedidos de seguro-desemprego na última semana, como o segundo, que mediu a atividade fabril da Filadélfia em maio, ficaram piores que o esperado.

Já o Leading Indicators, que compila vários dados sobre a economia norte-americana, surpreendeu positivamente, ao apontar variação positiva de 1% em abril, percentual acima das projeções do mercado (0,8%).

O panorama internacional conta ainda com a decisão da agência S&P de rebaixar a perspectiva para a nota “AAA” atribuída à dívida do Reino Unido e o comentário do ex-presidente do Federal Reserve Alan Greenspan sobre a necessidade dos bancos norte-americanos levantarem mais recursos.

Mercado paralelo

No mercado paralelo, a moeda norte-americana está sendo negociada a R$ 2,3000 na venda, representando um ágio de 12,47% em relação ao dólar comercial.