Corretagem

Clear zera taxa de corretagem em todos os produtos

Entre as alternativas oferecidas pela Clear estão operações em Ações, Opções, Minicontratos, Contrados Cheios, Commodities, Fundos Imobiliários, ETFs e BRDs

A Clear Corretora anunciou na manhã desta quarta-feira que zerou as taxas de corretagens para todos os tipos de ativos e em todas as modalidades operacionais. Com esse passo, ela se torna a primeira a zerar o preço de todos os seus produtos, enquanto muitos dos grandes bancos e corretoras seguem com valores que ultrapassam os R$ 20,00 de taxa de corretagem na renda variável.

Entre as alternativas oferecidas pela Clear estão de operações em Ações, Opções, Minicontratos, Contratos Cheios, Commodities, Fundos Imobiliários, ETFs, BDRs, tanto para operações de Day Trade como de Swing Trade.

“Queremos retirar todas as barreiras para que mais brasileiros invistam no mercado de renda variável no país, democratizando o acesso a Bolsa de Valores”, afirma Raony Rossetti, sócio e head de renda variável do Grupo XP, que ressalta que não se trata de algo promocional e sim de uma nova política da corretora.

PUBLICIDADE

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Abra agora sua conta na Clear!

Ao zerar a corretagem, a Clear torna possível a operação de valores baixos na Bolsa. Com uma taxa de R$ 20,00 para comprar ou vender uma ação, um investidor que tem R$ 5.000 e decide, por exemplo, montar uma carteira comprando papéis de cinco empresas diferentes terá um custo de corretagem de R$ 200, o que é 4% de seu capital. Na prática isso significa que a carteira precisaria valorizar 4% apenas para cobrir os custos de corretagem, para só então começar a dar lucro.

A novidade da corretora também pode estimular o tímido crescimento de investidores pessoas físicas na bolsa brasileira. Neste ano, o número de CPFs cadastrados chegou a 730.600 em agosto — uma alta de 36% em comparação com 2008. Há quase dez anos, o plano do ex-presidente da bolsa, Edemir Pinto, era chegar a 5 milhões de pessoas até 2015.

Em comparação com os países vizinhos, o mercado brasileiro também ainda é muito pequeno. O número atual de investidores na bolsa equivale a 0,35% da população brasileira. No Chile, mais de 5% das população investe em bolsa, enquanto em países como Peru e Colômbia esse percentual está perto dos 10%.

Nos Estados Unidos, metade dos americanos possuem ações como um de seus investimentos. Com foco no longo prazo, muitos americanos investem em ações de maneira contínua, disciplinada e buscando a análise e assessoria de especialistas.

Para Raony Rossetti, zerar a corretagem de renda variável é apenas um dos pilares necessários para aumentar o número de pessoas na bolsa. “Nós entregaremos para nossos clientes muito mais do que corretagem zero, mas sim um pacote completo que envolve tecnologia, cursos, conteúdos, atendimento, análise, sempre em busca da melhor experiência”, afirma Raony.

PUBLICIDADE

Para estimular a educação financeira, a corretora oferece cursos e webinars voltados tanto para quem quer começar a investir quanto para traders já experientes. Os cursos e webinars são desenvolvidos pela equipe de analistas da Clear, que também são responsáveis pela parte de análise técnica de ações e futuros.

Aproveite a oportunidade e abra agora sua conta na Clear!