Luta contra o vírus

China impõe lockdown total para 25 milhões em Xangai para tentar conter surto de Covid

Centro financeiro chinês teve 13,3 mil casos em 24h, o que elevou o total de infecções para mais de 73 mil infecções no atual surto da doença

Por  ANSA Brasil

Autoridades chinesas ampliaram na terça-feira (5) o lockdown em Xangai para abranger todos os 25 milhões de habitantes, na tentativa de conter um surto da Covid-19 na cidade.

Até segunda, a medida era válida apenas para as regiões leste e oeste do centro financeiro chinês. Agora, nenhum morador pode deixar sua área residencial.

O lockdown mais amplo ocorre após testes mostrarem que os casos assintomáticos de Covid-19 aumentaram para 13.354 nas 24 horas anteriores. Com isso, já são mais de 73 mil infecções nesta última onda da doença, que começou em março.

“A prevenção e o controle da epidemia em Xangai estão no estágio mais difícil e crítico”, disse Wu Qianyu, autoridade da comissão municipal de saúde. “Precisamos aderir à política geral de liberação dinâmica sem hesitação, sem vacilar.”

Cerca de 47,7 mil leitos foram instalados em uma série de hospitais temporários recém-construídos na cidade (e outros 30 mil estão em preparação).

Gu Honghui, vice-secretário geral do governo municipal, disse que um total de 62 locais foram designados para quarentena temporária, incluindo hotéis, estádios, centros de exposições e treinamentos.

Os quase 15 mil leitos de enfermarias do maior hospital temporário da cidade, no Xangai New International Expo Center, estão em uso por pacientes infectados, segundo o governo municipal.

Autoridades chinesas informaram ainda que em um dia cerca de 4 mil pacientes foram admitidos na primeira área de quarentena para pais e filhos da cidade.

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe