Mercado imobiliário

China Evergrande tem queda de 39% nas vendas contratadas de 2021

O resultado ficou bem abaixo da meta de 750 bilhões de yuans da gigante do setor imobiliário chinês

Por  Estadão Conteúdo -

A China Evergrande disse nesta terça-feira (4) que suas vendas contratadas sofreram queda de 39% em 2021, a 443,02 bilhões de yuans (US$ 69,7 bilhões).

O resultado ficou bem abaixo da meta de 750 bilhões de yuans da gigante do setor imobiliário chinês, que vem enfrentando graves dificuldades financeiras há vários meses.

Em comunicado para a Bolsa de Hong Kong, a Evergrande informou também que recebeu ordem de autoridades de Danzhou, na província de Hainan, para demolir 39 prédios de um projeto local.

Sobre seus problemas de liquidez, a Evergrande disse que vai manter “comunicação de forma ativa com credores, se esforçar para superar riscos e salvaguardar os legítimos direitos e interesses de todas as partes”.

Suspensos ontem, os negócios com ações da Evergrande em Hong Kong foram retomados após a divulgação do comunicado. O papel fechou em alta de 1,26% nesta terça.

(Com informações da Dow Jones Newswires)

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe