China e resultados corporativos trazem manhã positiva às bolsas no mundo

Destaque para as performances da Nokia, EBay, Fiat e Danone; mas indicadores e outros desempenhos pedem cautela

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O crescimento chinês e uma nova leva de bons resultados corporativos trimestrais sustentam na manhã desta quinta-feira (21) um clima positivo aos negócios, com as bolsas europeias e os mercados futuros norte-americanos estendendo as trajetórias de alta registradas no último pregão.

Entre os desempenhos que animam os investidores estão os da Nokia, que entre julho e setembro deste ano lucrou o valor líquido de € 529 milhões. As performances trimestrais da Fiat e da EBay também agradaram ao mercado – ambas ainda elevaram suas projeções de ganhos para o acumulado de 2010.

China
À meia noite de Brasília, o governo chinês lançou uma série de dados importantes sobre o momento macroeconômico do país. O número que ganha maior destaque, como não poderia deixar de ser, diz respeito ao desempenho do PIB (Produto Interno Bruto), que no terceiro trimestre deste ano cresceu 9,6% frente ao mesmo período de 2009.

O número mostra desaceleração do crescimento econômico chinês, mas em contrapartida, veio acima das projeções do mercado. Enquanto isso, indicador de inflação apontou uma alta nos preços de 3,6% ao ano em setembro, superior à variação medida em agosto.

Wall Street
A safra de divulgação de resultados corporativos segue bastante intensa em Wall Street. Entre os tantos desempenhos de peso a serem anunciados nesta quinta-feira, atenção aos números da AT&T, Caterpillar, McDonald’s e UBS, todos agendados para antes da abertura das bolsas norte-americanas.

Por ora, o pré-market nos EUA vive uma manhã de alta. Os índices futuros do S&P 500, Nasdaq e Dow Jones mostram valorizações de 0,40%, 0,47% e 0,30%, respectivamente. Para depois do fechamento do pregão, são esperados os resultados trimestrais da Amazon e American Express.

Agenda dos EUA e Europa
No front econômico, alguns indicadores importantes também são aguardados pelos investidores. Às 10h30 de Brasília, sai o Initial Claims, que deve apontar leve queda no montante de pedidos de auxílio-desemprego feitos nos EUA na última passagem semanal.

Às 12h00, serão anunciados o Philadelphia Fed Index, que deve mostrar leve alta na produção industrial na região da Filadélfia em outubro, e o Leading Indicators, um compêndio de diversos indicadores já divulgados acerca da economia norte-americana, bastante avaliado pelo Fed em suas decisões.

Do outro lado do Atlântico, o PMI (Índice de Produção) referente à indústria manufatureira e de serviços na Europa deve mostrar a menor expansão do ano em outubro, segundo projeção do instituto Markit. Enquanto isso, o varejo britânico registrou queda de 0,2% em suas vendas na passagem de agosto para setembro.

PUBLICIDADE

Destaques europeus
Por falar em Europa, os principais índices por lá também operam no positivo. Os papéis da Pernod-Ricard, fabricante de bebidas como Chivas e Absolut, sobem 5,6%, depois que a companhia mostrou vendas acima do esperado pelos analistas em seu desempenho no terceiro trimestre deste ano.

A Danone é outra que assiste suas ações subirem forte na bolsa de Paris: 4,7%. Além de bons resultados trimestrais reportados, a empresa confirmou suas projeções de lucro para 2010 e anunciou planos de uma possível operação de recompra de papéis no mercado.

Em contrapartida, as ações do Credit Suisse caem mais de 3%. A instituição, a segunda maior do setor bancário suíço, reportou uma queda de 74% em seus ganhos no terceiro trimestre deste ano, somando US$ 630 milhões, montante bem abaixo das expectativas do mercado.