Balcão

Cetip espera retomada do mercado no segundo semestre, diz CEO

Resultado da companhia virá maior nos próximos seis meses, mas, ainda assim, "aquém do que o investidor está acostumado"

SÃO PAULO – A desaceleração do setor financeiro, que acompanha o movimento de alta da inadimplência e redução da oferta de crédito, impactou o balanço do primeiro semestre da Cetip (CTIP3), câmara de compensação e custódia. A tendência é que haja uma breve retomada do mercado na segunda metade do ano, mas, no consolidaddo de 2012, o investidor deve esperar resultados menos robustos do segmento, conforme prevê o diretor presidente da companhia, Luiz Fernando Fleury.

“Foi um semestre complicado e, mesmo assim, entregamos bons resultados. A taxa de crescimento foi menor, acompanhando o mercado, mas ainda vejo o copo meio cheio – ao invés de meio vazio”, afirmou em teleconferência com analistas nesta sexta-feira (3). “O terceiro trimestre não será ruim, mas também será menos robusto na comparação anual”, complementou.

Uma retomada maior virá só no quarto trimestre, com as perspectivas de melhoria no segmento de crédito. “Estamos num efeito sanfona. Os bancos encolhem a carteira pensando em melhorar a qualidade da oferta, medida que vai fazer com o que o setor volte a crescer mais e melhor em seguida”, destaca.

Para Fleury, o segundo semestre apresentará expansão nos resultados da Cetip frente aos primeiros seis meses, mas o consolidado do ano virá aquém do que o investidor está acostumado. “2012 será um ano de ajustes no mercado, um período de transição no portfólio de crédito dos bancos”, pondera.