Teleconferência de resultados

CEO da Gerdau (GGBR4) vê acomodação da demanda de aço em 2022

Gustavo Werneck vê ainda reflexos com a falta de componentes eletrônicos na indústria automobilística

Por  Augusto Diniz -

Em explanação sobre as perspectivas do mercado em 2022 a analistas de mercado neste quarta (23), Gustavo Werneck, CEO da Gerdau (GGBR4), disse que o resultado do 4T21 reflete a sazonalidade e também acomodação da demanda por aço em patamares elevados.

“O cenário deve ser mantido em 2022”, afirmou. “O setor segue com perspectiva positiva pra esse ano, com crescimento de 3,2%”, citando dados da consultoria Tendências.

Especificamente sobre aços especiais, voltado para indústria automobilística, o executivo ressaltou que o mercado tem sido impactado pela falta de componentes eletrônicos, levando a produção de veículos a ter um crescimento tímido em 2021.

Leia também:

O bom desempenho dos setores de veículos pesados no Brasil e de óleo e gás nos Estados Unidos compensaram os efeitos causados pelo desabastecimento dos semicondutores para o segmento de veículos leves, de acordo com Werneck.

De qualquer forma, o executivo trabalha com a produção de carros no Brasil crescendo 9% em 2022 (números da Anfavea). Já veículo pesado, a produção deve ter alta de 8%.

“O consumo de aços especiais tem sido influenciado por maior volume de autopeças, cujos produtores locais tem se beneficiado de oportunidades na cadeia global de fornecimento”, destacou.

Gustavo Werneck disse ainda que a elevada demanda do aço foi “puxada pela atividade de agronegócio, bens de capital, máquinas e equipamentos, implementos rodoviários e energia”. Informou também que a construção civil, inclusive nos países vizinhos, tem mostrado expansão sólida.

América do Norte tem volumes elevados

De acordo com o CEO da Gerdau, os volumes de negócios na América do norte mantiveram em níveis elevados no quarto trimestre, mesmo considerando a sazionalidade do período. “As perspectivas do primeiro trimestre seguem bastante positivas, uma vez que o backlog de pedidos continua acima da média histórica”, afirmou.

Naquele continente, a empresa tem empregado em suas unidades níveis de capacidade acima de 90%. A demanda de aço vem principalmente da construção. “Mas ainda segue a escassez de mão de obra e desafio logístico”, disse sobre a região.

Nos Estados Unidos, cerca de 2,5 milhões de veículos leves deixaram de ser produzidos no país devido a escassez de chip no mercado. “A expectativa de 2022 é de recuperação, chegando ao patamar de 15 milhões de unidades”, apontou o executivo. Ele prevê uma gradual normalização na oferta de chips em 2023.

Iniciativas em energia renovável fazem parte de plano de diversificação de negócios

Em fevereiro, a Gerdau anunciou acordo vinculante com a Shell, com formação de joint venture, com participação igualitária das duas empresas, para desenvolvimento, construção e operação de um novo parque solar em Minas Gerais, de 260 MW, a ser construído a partir de 2023.

Gustavo Werneck, CEO do grupo, disse que iniciativas desse tipo “fazem parte do plano mais amplo de diversificação dos negócios complementares ao aço. Neste momento, estamos avaliando oportunidades de negócios eólicos em países que estamos presentes nas Américas”.

Do total da geração, 50% serão destinadas à produção de aço da Gerdau no Brasil; a outa metade será negociada no mercado livre por meio da Shell.

Capex de R$ 4,5 bi em 2022

Gustavo Werneck informou que o capex desse ano será de R$ 4,5 bilhões e o recurso será destinado à modernização, crescimento de negócios e manutenção.

Em 2021, o capex fechou em R$ 3 bilhões. No quarto trimestre do ano passado, a Gerdau investiu R$ 1,2 bilhão sendo R$ 961 milhões em manutenção e R$ 255 milhões em iniciativas de expansão e atualização tecnológica.

Pagamento de dividendos será realizado nos dias 16 e 17 de março de 2022

A Gerdau e a Metalúrgica Gerdau pagarão dividendos, respectivamente, nos dias 16 e 17 de março de 2022. Na Gerdau serão pagos R$ 341,1 milhões (R$ 0,20 por ação) sobre a posição de ações detidas em 7 de março de 2022.

Na Metalúrgica Gerdau, serão pagos R$ 108,1 milhões (R$ 0,10 por ação) sobre a posição de ações detidas em 7 de março de 2022.

No acumulado do ano, foram destinados R$ 5,4 bilhões para os acionistas da Gerdau (R$ 3,14 por ação) e R$ 2,5 bilhões para os acionistas da Metalúrgica Gerdau (R$ 2,34 por ação).

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe