Recomendações

Carteira recomendada do Safra aposta em risco moderado para novembro

Corretora mesclou ações de setores de perfis variados em seu portfólio mensal, como Queiroz Galvão, CPFL Energia e Brasil Insurance

SÃO PAULO – A corretora Safra vê leve melhora no cenário internacional e, portanto, elaborou uma carteira com risco moderado para este mês – com uma fatia de 38% em papéis atrelados a matérias-primas e o restante com ênfase na economia doméstica.

Entre as mudanças promovidas no portfólio da instituição, estão a adição das ações da CPFL Energia (CPFE6), Queiroz Galvão (QGEP3) e Brasil Insurance (BRIN3) e a exclusão dos ativos da Estácio (ESTC3), Cielo (CIEL3) e Taesa (TAEE11).

Sobre a Brasil Insurance, os papéis estão em um ponto “interessante” de compra, após se desvalorizarem 6% no mês passado, na visão da corretora. Segundo os analistas, pelo fato de a empresa ser uma corretora de seguros, não incorre aos riscos atuariais, de taxa de juros e regulatórios das seguradoras.

Eles acrescentam que a companhia tem pouca necessidade de investimento e alto nível de margens, o que fazem da companhia uma grande geradora de caixa e boa pagadora de dividendos.

Em relação à CPFL, a corretora acredita que o controle por grupos privados, seu competente quadro de executivos e sólidos resultados trimestrais justificam que as ações sejam negociadas a múltiplos mais elevados que a média de mercado. Os analistas salientam que a exposição reduzida a riscos regulatórios e políticos se traduz em vantagem comparativa em relação a seus pares.

De acordo com a equipe do Safra, a Queiroz Galvão tem sólida geração de caixa, capaz de bancar todo o seu plano de expansão nos próximos anos  – o que a destaca das outras companhias juniors de petróleo. “Além do mais, estamos otimistas com os resultados que devem vir das explorações do prospecto de Carcará e que devem ser um importante catalisador para as ações da companhia”, ressaltam.

O time de análise frisa que a QGEP tem outros importantes catalisadores, como revisão de reservas no Campo de Gás de Manati, resultados do poço BS-4 e a possibilidade de revisão do contrato de take or pay com a Petrobras para o campo de Manati.

Confira a carteira de ações recomendadas para este mês:

CompanhiaCódigoPreço-alvoPotencial

de valorização

Peso
ValeVALE3R$ 49,00+31%15%
PetrobrasPETR3R$ 30,50+42%8%
Queiroz GalvãoQGEP3R$ 17,00+35%5%
GerdauGGBR4R$ 22,00+24%5%
KlabinKLBN4R$ 12,20+2%5%
CPFLCPFE3R$ 27,00+14%5%
Itaú UnibancoITUB4R$ 35,00+18%5%
Brasil InsuranceBRIN3R$ 24,50+37%5%
EvenEVEN3R$ 9,40+16%10%
Br MallsBRML3R$ 23,80-11%5%
NaturaNATU3R$ 57,60+6%7%
Marisa LojasAMAR3R$ 34,30+15%10%
KrotonKROT11R$ 41,10+1%10%
DasaDASA3R$ 15,20+13%5%

PUBLICIDADE