Em prol da família

Carta revela os 22 motivos que fizeram El-Erian deixar uma das maiores gestoras do mundo

El-Erian conta que sua filha de 10 anos lhe entregou uma carta com os 22 eventos importantes da vida dela que ele havia perdido por causa do trabalho - que ele deixou em março deste ano

SÃO PAULO – O executivo Mohamed El-Erian revelou o motivo pelo qual deixou o cargo de CEO da Pimco, uma das maiores gestoras de investimento: sua filha. De acordo com nota feita por ele no site Worth, El-Erian conta que sua filha de 10 anos lhe entregou uma carta com os 22 eventos importantes da vida dela que ele havia perdido por causa do trabalho – que ele deixou em março deste ano.

O ex-CEO conta que, ao mandar sua filha escovar os dentes, a menina não o fez, mas buscou uma carta e o entregou: nela haviam eventos como seu primeiro dia de escola, primeiro jogo de futebol da temporada, uma reunião entre pais e professores e uma parada de Halloween que ele havia perdido pois estava em eventos importantes do trabalho ou viagens.

De início, o executivo conta que ficou na defensiva, afinal ele realmente tinha de cumprir seus deveres do trabalho, mas El-Erian fala que logo depois percebeu que estava perdendo algo muito mais importante – o equilíbrio entre trabalho e família. 

PUBLICIDADE

Mesmo sendo um baque no mundo financeiro, na nota El-Erian fala que abriu mão de uma experiência de trabalho com colegas e amigos muito talentosos, mas, em troca disso, optou por um trabalho de meio período, que o demanda menos viagens, o que o permite pegar sua filha na escola. “Até agora, esta está sendo a decisão certa para mim”. 

“Sou muito sortudo de conseguir estruturar minha vida assim”, fala ele, declarando ainda que agora poderá viver ótimos momentos com a filha dele antes que eles passem rápido demais. “Infelizmente, nem todo mundo tem este luxo”, disse ele e completou a nota acrescentando que “Espero que agora, ao passo que as companhias deem mais atenção à importância do equilíbrio entre trabalho e família, mais e mais pessoas consigam se colocar em uma melhor posição para decidir e agir sobre o que é mais importante para elas”.